Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Família Cecatto recebe homenagem na 791ª edição do “Itália Canta” na Rádio Difusora

DA REDAÇÃO | 21/06/2018 | 05:00

Nessa quarta-feira (20), o “Itália Canta” chegou à edição de número 791 com homenagem à Família Ceccato. O quadro é uma parceria entre a Rádio Difusora e o Jornal de Jundiaí, com pesquisa histórica de Rolando Giarolla. Em 24 de outubro de 1887, ao ver tantas famílias italianas deixarem seu país em busca de outro que poderia dar uma vida bem melhor do que estavam passando, Luigi e sua esposa, Rosa, reuniram todos os seus filhos e alguns irmãos, e a bordo de um vapor chegaram ao porto de Santos. Com o casal, embarcaram nessa viagem seus filhos Angelo, na época com 17 anos, Giuseppe, de 15, Giovani, 14, Virginia, 13, Simone, 8, e Maria, 5, além de Antonio, aos 49 anos, e os irmãos Matilde, de 15 anos, e Colombo, 10.

CLIQUE AQUI E LEIA OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE JUNDIAÍ

Quando chegaram à Casa de Imigração para acertar a situação de cada um dos irmãos aqui no Brasil não foi difícil. Na portaria, encontrava-se um senhor chamado Martinho Prado Jr, que tinha uma fazenda chamada Santa Cruz, na cidade de Araras, para onde levou toda a família Ceccato. Dez anos depois, em 3 de março de 1897, chega em Santos abordo do vapor Sempione, a família de Amadeu Piran, que era viúvo. Junto com ele, vieram os filhos Regina, Antonio e Giaconto. O destino dessa família foi a fazenda de Jambeiro da Costa, em São Bento, próximo a Araras.

Angelo Ceccato, o filho mais velho de Luigi, conheceu Maria Zambon e com pouco tempo de namoro se casaram e tiveram dois filhos. Alguns anos depois, Maria veio a falecer. Angelo, viúvo, conheceu Regina Piran. Casaram e tiveram dez filhos: Atilio, Silvio, Reinaldo, Geraldo, Germano, Maria, Luiz, Paulina, Amadeu e Regina. Amadeu continuou trabalhando em lavoura, casou-se com Albina Bortolin e tiveram quatro filhos: Eugenio, Dirce, Jaci e Ana Aparecida. Em 1960, Eugenio chega a Jundiaí, e começa a trabalhar na Vigorelli. Nessa empresa, ficou por 13 anos. Depois foi para a Bosch, em Campinas, onde se aposentou. Eugenio é casado com Ivani Costa Ceccato e o casal tem dois filhos, Emerson e Edmar.

Segundo Eugenio, que endereçou essa história, seus familiares que vieram da Itália estão espalhados por diversas cidades: Jundiaí, Rio Claro, Araras, Ribeirão Preto, Foz do Iguaçu (PR), São Paulo e uma irmã e um irmão que estão em João Pessoa, na Paraíba, e Americana (SP). Essa é a história da família Ceccato, que nada tem haver com os Ceccatos da família que reside no bairro da Colônia.

 

Eugênio Ceccato, Rolando Giarolla e Edmar Ceccato durante a homenagem

Eugênio Ceccato, Rolando Giarolla e Edmar Ceccato durante a homenagem


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/familia-cecatto-recebe-homenagem-na-791a-edicao-do-italia-canta-na-radio-difusora/
Desenvolvido por CIJUN