Jundiaí

Feiras e varejões ficam abertos


Considerando que as feiras livres e varejões, por contarem com o setor de hortifrutigranjeiros, enquadram-se no setor de Abastecimento – sendo consideradas, portanto, atividades essenciais – seu funcionamento está mantido, até segunda ordem. O feirante, porém, pode decidir se quer ir ou não: a presença não é obrigatória. A Diretoria de Abastecimento da Unidade de Gestão de Agronegócio, Abastecimento e Turismo (UGAAT) não irá registrar ausências, por tempo indeterminado. Se o feirante tiver mais de 60 anos, a recomendação é que ele fique em casa. Segundo o gestor da UGAAT, Eduardo Alvarez, é importante reforçar esta orientação. “Nesse momento reforçamos a orientação de que esses feirantes fiquem em casa, por se enquadrarem no grupo de risco. É uma medida para protegê-los”, afirma. De acordo com o gestor, as feiras livres e varejões são extremamente importantes no momento atual para o abastecimento da população.

Notícias relevantes: