Jundiaí

Fiéis têm opções para contribuir


MISSA ON LINE PADRE MICHAEL HENRIQUE PAROQUIA SAO JOAO BOSCO ELOY CHAVES
Crédito: Reprodução/Internet
Em tempos de pandemia e distanciamento social, as missas também aderiram ao digital e estão sendo transmitidas on-line pelas redes sociais das paróquias para que os fiéis não fiquem desamparados em um momento difícil como este. Por esse motivo, o recebimento do dízimo também teve que se adaptar. De acordo com o padre Milton Rogério Vicente, da Diocese de Jundiaí, as paróquias estão usando muito as redes sociais neste período. “Durante as transmissões, os padres estão divulgando os dados bancários das paróquias para que os fiéis continuem entregando o dízimo e fazendo doações. Além disso, temos casos de paróquias que estão mantendo um funcionário da secretaria, que trabalha adotando todas as medidas sanitárias exigidas, que atende os fiéis, também sem gerar aglomerações”, explica padre. Além da arrecadação do dízimo estão ocorrendo arrecadações de alimentos para que as paróquias ajudem as famílias mais necessitadas. “É muito bonito ver que em tempos de tanta dificuldade a generosidade não desaparece”, relata. A paróquia São João Bosco é um exemplo de igreja que adotou as duas formas de arrecadação do dízimo. Quem quiser pode depositar a contribuição em uma conta bancária disponibilizada pela paróquia, porém para os fiéis que não sabem ou tem receio de contribuir desta maneira, o valor do dízimo pode ser deixado em um envelope e passado por baixo da porta da secretaria na paróquia. O padre Michael Henrique dos Santos, pároco da unidade, afirma que são medidas necessárias para o momento, mas pede que os fiéis não percam a fé que tudo vai melhorar em breve. “Infelizmente estamos vivendo este tempo de isolamento social, porém, Deus tem nos ajudado a viver nossa fé dentro de nossas casas, juntamente com as nossas famílias. Para isso, a Igreja precisa continuar evangelizando e os meios de comunicação tem sido a grande ferramenta para tal. A Igreja continua com a caminhada. Estamos nos esforçando para que os fiéis participem e possam vivenciar, mesmo que não presencial, a fé cristã”, diz. O dízimo não é obrigatório, nem regra, mas ajudam a paróquia a manter-se. “Os desafios são muitos, estar diante da câmera, não ter a presença dos fiéis e celebrar os sacramentos pelos que estão em casa têm exigido um “reinventar-se” de nós padres, pois não estamos acostumados com isso. Também preocupa as questões financeiras e econômicas, já que a Igreja também possui seus gastos ordinários como de funcionários e despesas de energia, água e telefone. Rezemos para que tudo isso passe, e tão breve aconteça o reencontro”, completa. [caption id="attachment_88527" align="aligncenter" width="798"] Padre Michael Henrique, da Paróquia São João Bosco, Eloy Chaves.[/caption]

Notícias relevantes: