Jundiaí

Geresol pode ser autuada pela Cetesb


2014-09-24_19-52-15_1
Crédito: Reprodução/Internet

O incêndio ocorrido em área da Divisão de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Geresol), da Secretaria de Serviços Públicos da Prefeitura de Jundiaí, no Distrito Industrial, na semana passada, ainda queima restos de madeira do depósito. A ocorrência pode gerar autuação pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) no valor de até R$ 200 mil.

O órgão estadual finaliza o relatório sobre a ocorrência classificada como “queima de resíduos ao ar livre gerando fumaça e incômodo ao bem-estar público”. De acordo com o gerente da Cetesb de Jundiaí, Domenico Tremaroli, a análise não tem data para ser encerrada. “A ocorrência resultará em uma penalidade, que pode ser desde advertência até multa, que variam de R$ 200 a R$ 200 mil”, explica.

O gerente explica que não há como medir o impacto do incêndio na qualidade do ar, mas a fumaça gerada pela queima do material armazenado para ser processado deixo parte do bairro imerso em fumaça.

Segundo nota da Secretaria de Serviços Públicos de Jundiaí, “o incêndio ocorreu em uma área de descarte de folhas e galhos secos, dentro do Centro de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Geresol). O material queimado passaria por um triturador e depois seria usado nas hortas e canteiros revitalizados pela pasta. Não houve nenhum prejuízo na área de material reciclável, em maquinário ou patrimônio público.” A pasta informa que realiza um procedimento chamado “rescaldo”, no qual o material queimado é misturado com terra e vira composto para ser reutilizado. A fumaça não é tóxica.

Mais informações na edição impressa do Jornal de Jundiaí desta quinta-feira (25) ou faça uma assinatura digital.


Notícias relevantes: