Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

“Gestão Agroambiental de Águas” é tema de seminário no IAC

DA REDAÇÃO | 11/12/2018 | 05:01

O Instituto Agronômico (IAC) realiza nesta terça-feira o seminário sobre “Gestão Agroambiental de Águas”, no Centro de Engenharia e Automação do IAC, em Jundiaí. O evento busca difundir os resultados obtidos na execução de projetos relacionados ao tema buscando o desenvolvimento socioeconômico. O coordenador do seminário e pesquisador do IAC, Afonso Peche Filho, explica que a agricultura tropical passa por transformações conceituais, pressões mundiais para redução dos gases de efeito estufa e uma evolução para normas conservacionistas.

Entre os temas que serão apresentados estão questões relacionadas com a engenharia de águas em propriedades agrícolas e bacias hidrográficas. O evento é voltado para profissionais da área, agricultores e leigos interessados em gestão de águas nas propriedades agrícolas. Para o pesquisador do IAC, a gestão agroambiental está interligada a fatores ecológicos, limnologia, que é o estudo das reações funcionais e produtividade das comunidades bióticas, da hidrografia, da hidrologia e mosaico hidrológico.

Outros aspectos que serão abordados são relacionados a mecanização dos solos na gestão das águas. “É importante levar em consideração a fragilidade de terras, avaliar os solos para uma recomendação técnica eficiente e analisar o momento e os critérios disponíveis para a tomada de decisão”, diz Peche. A compactação e a qualidade dos insumos usados nessas práticas devem ser analisadas para que ocorram menos impactos. Além de ações de sulcagem, semeadura, trafegabilidade e externalidades.

O simpósio irá tratar sobre a importância do inventário de águas nas propriedades agrícolas. O pesquisador do IAC irá apresentar o passo a passo para elaboração dessa listagem. “No total são quatro etapas entre a compartimentação das áreas, estratificação dos compartilhamentos, organização de gestão e estabelecimento de processos”, diz Peche. Em áreas de proteção ambiental questões sobre matas ciliares, áreas úmidas, infraestrutura antrópica como lagos, represas, pontos de captação de água, estação de tratamento e equipamentos, proteção e revitalização das nascentes, além da poluição biológica e pontos de descarga devem ser analisados e respeitados os critérios.

Para o pesquisador do IAC, as práticas conservacionistas permitem uma renda estável para os produtores. “É necessário discutir novos modelos de assistência técnica para uso e ocupação do solo. Buscando uma agricultura produtiva conciliada com o meio ambiente”, afirma Peche.

Mananciais do Rio Atibaia | Foto: Rui Carlos

Mananciais do Rio Atibaia | Foto: Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/gestao-agroambiental-de-aguas-e-tema-de-seminario-no-iac/
Desenvolvido por CIJUN