Jundiaí

Homem-aranha não combate crimes, mas salva crianças

COSTUREIRA CARNAVAL PATRICIA CARNIETTO ZANQUETA COSTUREIRA
Crédito: Reprodução/Internet
Os super-heróis fazem parte da imaginação de crianças e adultos. Algumas pessoas levam a paixão tão a sério a ponto de colecionarem objetos e histórias dos personagens, geralmente criados nos quadrinhos. Além dos colecionadores, há quem vá além e se fantasie como o herói preferido. Quando esse amor se une à vontade de ajudar o próximo, histórias como a de Diego Pinheiro, de 32 anos, o Homem-Aranha de Jundiaí, aparecem. A fantasia do herói surgiu quando Diego comprou, pela internet, para usar em um evento de cosplays. Viu nela a oportunidade de trazer alegria para algumas crianças. Além de participar de festas e eventos, o “Homem-Aranha” ainda faz ações sociais no Grupo em Defesa da Criança com Câncer (Grendacc), com visitas voluntárias às crianças que ficam internadas no Hospital. “Escolhi o Grendacc para esse trabalho pois convivi com parentes que lutaram contra o câncer e acompanhei o quanto é difícil, ainda mais para uma criança. Essa é uma maneira de deixar o dia delas um pouco mais alegre”, explica. Diego conta que as reações das crianças ao verem o herói pessoalmente são diversas. “Elas realmente acreditam que eu sou o Homem-Aranha e é isso que me encanta. Algumas choram, outras vem correndo me abraçar, outras batem palmas, ficam sorrindo. Faz todo o trabalho valer a pena”, conta. Além do Grendacc, o Homem-Aranha deseja ir além. Quer realizar o mesmo trabalho voluntário em outros hospitais da cidade. “Já tentei entrar em contato com os hospitais, mas não obtive resposta”, afirma. CASO ENZO A última ação que o Homem-Aranha de Jundiaí se envolveu foi para ajudar Enzo Gabriel Nunes, de 4 anos, que foi diagnosticado com leucemia. A mãe do garoto, Rosana Nunes, criou uma ‘vaquinha’ virtual para arrecadar o dinheiro necessário para um medicamento caro, não disponibilizado pelo SUS e fundamental para o tratamento da criança. Apesar de estar internado no Grendacc, é importante ressaltar que todo o dinheiro arrecadado vai diretamente para a conta da mãe. O link para a ‘vaquinha’ é http://vaka.me/853018. Além de divulgar esta história nas redes sociais, Diego esteve na tarde de ontem (16) visitando o hospital. Com sua fantasia chegou ao garoto Enzo que, por coincidência, havia falado sobre o herói o dia inteiro. O menino conversou com ele e ficou muito feliz com a visita. Para saber mais sobre o trabalho do herói,o Instagram é @spiderjundiai.

Notícias relevantes: