Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Homem de 32 anos espera por cirurgia de marca-passo

| 06/09/2014 | 00:00

Uma vida ativa de esportista foi interrompida de forma brusca, na manhã do dia 24 de julho, no viaduto Esperandio Peliciari, na Ponte São João. O coração de Jefferson Luiz Ziviani, 32 anos, parou de bater repentinamente. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital São Vicente de Paulo e, desde então, não saiu mais de lá.

A expectativa da família é de que ele seja operado para a implantação de um equipamento para controlar os batimentos cardíacos, mas o hospital – apesar de ser a referência para média e alta complexidade, inclusive para cirurgias cardíacas – ainda não realizou a intervenção e solicitou vaga para a rede estadual de saúde.

O Estado, no entanto, aponta a entidade jundiaiense como capacitada para a realização do procedimento. Entretanto, o hospital afirma, por meio de nota encaminhada pela assessoria de imprensa, que “no momento apresenta indicação de implante de cardiodesfibrilador implantável (CDI), aparelho que garante a desfibrilação ventricular caso ocorra novos episódios (mal súbito) e portanto impede a morte súbita.

O São Vicente tem credenciamento para realização de cirurgias cardiovasculares, contudo não tem habilitação junto ao SUS para implante do aparelho. O caso foi encaminhado para a regulação estadual na intenção de transferir o paciente a algum centro de referência para o procedimento.”

Ainda segundo a nota, o paciente permanece internado para que, caso haja novamente o evento, seja realizado a cardiodesfibrilação externa (aparelho popularmente conhecido pelas pás externas que colocadas sobre o tórax emitem um ‘choque’ para fazer o coração voltar a ‘bater’) e aguarda a transferência para a referência do tratamento definitivo”.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/homem-de-32-anos-espera-por-cirurgia-de-marca-passo/
Desenvolvido por CIJUN