Jundiaí

Hospital Regional pode receber casos de covid-19 da Capital

Com apenas 40% dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) ocupados na rede pública de saúde em Jundiaí, nos próximos meses a cidade poderá dar apoio aos casos de coronavírus da Capital. A informação foi oficializada pelo Governo do Estado de São Paulo frente aos primeiros indícios de esgotamento dos recursos locais. Segundo a Unidade de Gestão de Promoção de Saúde (UGPS), o estado administra dois equipamentos de saúde: Hospital Regional, que conta com 16 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Ambulatório Médico de Especialidades (AME). Como são geridos com exclusividade pelo governo estadual, os serviços serão usados conforme a demanda orientada pelo sistema de controle de vagas e ofertas de serviços de saúde do Estado. Jundiaí mantém parceria com o HR para o atendimento de retaguarda ao Hospital São Vicente de Paulo (HSV), nas ações de ampliação de leitos para o atendimento da Região de Saúde de Jundiaí para pacientes em leitos exclusivos do novo coronavírus. De acordo com o gestor de saúde. Tiago Texera, até o momento a cidade não recebeu nenhum paciente proveniente de São Paulo, mas caso seja necessário o encaminhamento será realizado. “Alguns pacientes já foram encaminhados para o Hospital de Clínicas da Universidade de Campinas (Unicamp) e, se preciso, serão enviados para hospitais públicos de outras cidades do interior paulista”. Além da escassez de leitos no Estado de São Paulo, 90% dos respiradores já estão sendo utilizados. Em Jundiaí, a taxa de utilização subiu para 27%, o que corresponde a 17 pacientes respirando com a ajuda de ventiladores mecânicos. De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Jundiaí, os casos confirmados de coronavírus subiram para 186, sendo 16 óbitos. Cerca de 139 estão se recuperando em casa, 31 internados e 79 se recuperando. O número de casos suspeitos caiu para 60. São 53 munícipes aguardando o resultado dos exames em isolamento domiciliar, e sete mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) que ainda estão sob investigação. No total há 100 leitos ocupados entre os hospitais de rede pública e privada, 54 por moradores locais. URGÊNCIA Na tentativa de suprir o déficit do sistema de saúde, o governador João Doria anunciou na tarde de ontem (4) a construção de um terceiro hospital de campanha no Complexo Ibirapuera. A medida irá oferecer 268 novos leitos de atendimento para pacientes com coronavírus. Assim, a cidade de São Paulo terá 2.268 leitos de retaguarda.  Além disso, três mil novos respiradores foram comprados pelo Estado, entre eles, 500 serão destinados à Capital e a expectativa é que cheguem até o final desta semana. PELO AUJ Em Várzea Paulista, 32 casos da doença já foram confirmados, sendo quatro óbitos, 22 recuperações e seis internações. Há outros nove casos suspeitos. Itupeva possui seis casos confirmados, dois óbitos, três curados e um paciente internado. Além destes, há três casos sendo investigados. Em Cabreúva, os casos confirmados subiram para seis. Ainda não há mortes registradas. Dois casos investigados. Louveira contabiliza 14 infectados, destes 11 se curaram, dois faleceram e um segue internado. Outros 81 casos suspeitos são investigados. Em Campo Limpo Paulista há 16 casos positivos, sendo quatro falecimentos. Existe ainda sete suspeitos . Jarinu passou de quatro para sete casos confirmados, sendo duas mortes. Outros 46 casos estão sob investigação.

Notícias relevantes: