Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

HSV é selecionado para participar de programa do MS

SIMONE DE OLIVEIRA | 12/07/2019 | 18:38

Maior eficiência e melhor qualidade da assistência prestada em saúde, para Jundiaí e região, são metas que têm regido as ações do Hospital São Vicente de Paulo (HSV) nos últimos dois anos e meio. Os resultados se refletem no aumento de 24% na produtividade do hospital, em números recordes de cirurgias – 652 no mês de maio, índices de satisfação de 85% e resolutividade em 95% dos casos da região. Além de outros indicadores expressivos. O mais recente avanço do HSV é a aprovação para participar do projeto Lean nas Emergências, do Ministério da Saúde (MS), que utiliza ferramentas eficazes para reduzir a superlotação e melhorar o atendimento nas urgências e emergências de hospitais brasileiros. A metodologia está presente nos hospitais mais bem conceituados do mundo.

O HSV foi selecionado junto com outros 19 hospitais do Brasil, passando a integrar a terceira etapa do projeto, desenvolvido por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi/SUS) e executado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês. Lean é uma filosofia de gestão inspirada em práticas e resultados do Sistema Toyota. Foi adaptado para outros segmentos e tem sido utilizada como meio fundamental para transformar realidades gerenciais, potencializar resultados e obter melhor aproveitamento do potencial humano.

“A metodologia Lean visa melhorar a gestão utilizando recursos de forma eficiente, otimizando espaços e insumos”, explica o superintendente do HSV, Matheus Gomes. “Para a população há impactos positivos, como diminuição no tempo de espera para atendimento, agilidade em obter um leito, menor tempo de permanência no hospital, melhor qualidade de atendimento e maior satisfação”, completa.

O diretor clínico do HSV, Frederico Michelino de Oliveira, explica que 39 hospitais brasileiros já passaram pelo processo de intervenção e que os resultados são positivos. “Em algumas unidades em que o projeto foi implantado, foi possível diminuir em 45% o tempo de espera entre a triagem e o primeiro atendimento médico”, exemplifica.

De acordo com o diretor clínico, o projeto irá representar melhorias operacionais relevantes para o HSV. “O programa irá propiciar aumento no giro de leitos, maior engajamento das equipes, medidas assertivas de gestão e reabastecimento de medicamentos, um novo fluxo de atendimento ao paciente, maior agilidade das atividades voltadas à assistência e melhor orientação das equipes para a ‘tomada de decisão’, além da construção coletiva do Plano de Contingência e outras melhorias”, enumera.

Para o diretor técnico do HSV, Izandro Regis de Brito, a participação no projeto constitui uma oportunidade de grandes avanços para o hospital, igualando o HSV às outras instituições mundiais renomadas. “É um processo de melhoria contínua, que uma vez implantado, não tem volta e só proporciona benefícios para os pacientes, para os colaboradores e para a instituição”, destaca.

Para participar do projeto o HSV realizou inscrição e passou por uma avaliação, que identificou critérios essenciais de elegibilidade, tais como estrutura, governança institucional e algumas características de emergência.

Etapas
Os hospitais que participam da iniciativa passam por um processo de acompanhamento, fase onde profissionais do +Hospital Sírio-Libanês visitam os prontos-socorros e se reúnem com gestores e profissionais dos estabelecimentos para identificar dificuldades e implementar ações de melhoria, de acordo com as ferramentas da metodologia Lean, bem como capacitar as equipes. Essa fase dura, em média, seis meses e, após o término desse período, os hospitais passam por uma etapa de controle, por mais seis meses, para garantir a transformação no gerenciamento dos hospitais e que esses novos hábitos e padrões continuem mesmo após o fim das visitas.

Atualmente, o programa é desenvolvido em hospitais espalhados por 16 estados e o Distrito Federal, com os 20 novos hospitais que passam a compor o projeto serão 59. Até 2020 a meta do MS é intervir na gestão de 100 hospitais.


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/hsv-e-selecionado-para-participar-de-programa-do-ms/
Desenvolvido por CIJUN