Jundiaí

HSV possui 68% dos leitos de UTI para covid-19 ocupados

Em Jundiaí, até a tarde desta quinta-feira (25), 68% dos leitos de UTI exclusivos para pacientes com coronavírus da rede pública de saúde estavam ocupados. Isso quer dizer que 27 dos 85 leitos ainda estão disponíves. Os leitos de enfermaria, por sua vez, estão com 67% de ocupação. São 72 leitos ocupados e 35 disponíveis. Por esse motivo, o hospital de campanha estruturado do 12º Grupo de Artilharia de Campanha (12º GAC) Barão de Jundiahy não possui data para ser utilizado. De acordo com o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC), o local é capaz de operar com 25 leitos de retaguarda para o Hospital São Vicente de Paulo (HSV) voltados para casos leves. Com investimento inicial de R$ 60 mil para adequações do prédio do 12º GAC, o Hospital de Campanha será utilizado para receber pacientes que já estão em fase de recuperação da doença, liberando os leitos da estrutura principal do São Vicente para receber novos pacientes com quadros mais graves. O Hospital de Campanha tem a gestão do Hospital São Vicente de Paulo (HSV) e conta com equipe formada por cerca de 50 profissionais que estão atuando no hospital, enquanto os leitos de retaguarda não são acionados.

LETALIDADE

Mais sete mortes foram confirmadas na tarde desta quinta-feira (25) de acordo com o boletim epidemiológico. Foram três mulheres e quatro homens com histórico de doenças crônicas. A vítima mais jovem do grupo era uma mulher de 44 anos. Todos os demais eram idosos com mais de 65 anos. Assim, no total a cidade registra 3.283 casos confirmados da doença, sendo 163 óbitos causados pelo vírus e 389 casos ativos. A taxa de recuperação no município é de 83,10%. A letalidade, por sua vez, está em 4,96%. Os bairros com maior concentração de casos da doença são a Vila Maringá (196), Jardim Novo Horizonte (189) e o Jardim do Lago (184), seguida do Anhangabaú, com 150 registros.

Notícias relevantes: