Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Idoso com família em Jundiaí morre em hospital de São Paulo

Édi Gomes e Kátia Appolinário | 19/03/2020 | 05:00

O estado de São Paulo registrou na tarde desta quarta-feira (18) quatro mortes pelo novo coronavírus sendo um paciente de 81 anos, com família que reside em Jundiaí, que estava internado na Capital.

Em todo o país já são 509 casos confirmados, sendo 164 só em São Paulo. Em Jundiaí, são 64 notificações, sendo 15 descartados e 49 suspeitos no aguardo de resultados. porém não há registro de casos confirmados para a doença. Até o fechamento desta edição, a Prefeitura de Jundiaí não informou qual será o plano de contenção familiar diante desta morte, mesmo não ter acontecido fora da cidade.

As cidades que fazem parte do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) atualizaram seus boletins. Cabreúva contabilizava oito casos suspeitos. Várzea Paulista, por sua vez, passou de um caso suspeito para seis casos. Itupeva registra dois casos suspeitos e um caso descartado. Já Campo Limpo Paulista conta com um caso suspeito na cidade. Jarinu não contabiliza nenhuma ocorrência suspeita ou confirmada do vírus. Procurada, Louveira não respondeu até o fechamento desta edição e também não disponibilizou nenhuma informação sobre a incidência do vírus na cidade em suas mídias oficiais.

Orientações
A equipe do Jornal de Jundiaí recebeu inúmeras perguntas dos leitores sobre o vírus. As principais dúvidas foram respondidas pelo infectologista da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ), Saulo Duarte Passos, e podem ser conferidas na arte ao lado. Além das questões respondidas, o especialista alerta sobre a necessidade de isolamento neste momento. “Os idosos não devem sair de casa. Pessoas mais novas que possam ajudar, eu sugiro que tomem conta desses idosos. Se precisarem fazer compras ou mesmo pagar uma conta, os jovens podem ajudá-los”, orienta.

E completa: “Não adianta usar o álcool em gel e não lavar a mão direito. É preciso usar o sabão, higienizar-se por no mínimo 20 segundos para que a limpeza seja efetiva”.

A atenção voltada aos idosos também é a recomendação do pneumologista do Hospital São Vicente, Eduardo Leme Ferreira. Ele lembra que o fim do verão e a chegada do outono é comum as pessoas sentirem cansaço e dificuldade em respirar. Com a possível expansão do coronavírus (covid-19), que resulta em agravamento de doenças do trato respiratório, todo cuidado merece ser redobrado. “É importante frisar que o outono não causa as doenças. Ele predispõe à incidência. O importante nesta fase é manter a hidratação com a ingestão de muita água e sucos, além de uma alimentação balanceada. São dois extremos que temos de estar atentos. Os idosos, pela possível contaminação do covid-19 e as crianças, da gripe comum”, frisa Ferreira.

O outono é a porta de entrada para diversas doenças respiratórias que inclui a gripe comum, sinusite, rinite e agora o coronavírus, até então desconhecido pela população. Outro fator que o pneumologista destaca é a vacinação contra a gripe, que começa a partir do dia 23 de março. “As pessoas dos grupos de risco devem procurar os postos de vacinação para serem imunizadas contra o vírus da gripe comum. Esta ação facilita para descartar dúvidas em diagnósticos futuros do covid-19”, disse.

Neste momento, Ferreira reforça a necessidade da restrição de circulação. “Evitem aglomerações. Se estiver em um ambiente com pessoas, como ônibus, trem, ou outro local assim que sair, lave bem as mãos e use o álcool gel. Saiam de casa somente se necessário”, pontua o pneumologista.


Leia mais sobre | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/idoso-de-jundiai-morre-em-hospital-de-sao-paulo/
Desenvolvido por CIJUN