Jundiaí

Inep usa fotos para identificar alunos


T_ENEM
Crédito: Reprodução/Internet
A partir de 2020, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) deverá usar imagens para reconhecer os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A ideia, segundo o presidente do Inep, Alexandre Lopes, é que os estudantes forneçam sua foto na hora de fazer a inscrição e que a imagem seja usada para a verificação da identidade na hora da aplicação do teste. Este ano, o exame será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro, dois domingos consecutivos. Atualmente, os estudantes apresentam um documento oficial original com foto e é feita a coleta da digital dos participantes. “Tem documento em que, às vezes, a foto não está boa, ou é antiga. Então, coletando a foto no ato da inscrição, a gente pode fazer a verificação da identidade dele [PARTICIPANTE] de forma eletrônica. A ideia é a gente avançar na questão da identificação do aluno, facilitando a identificação”, disse Lopes. O envio de imagens foi feito neste ano de forma optativa. De acordo com Lopes, na hora da inscrição, os participantes podiam enviar uma foto que os identificasse. O envio pode se tornar obrigatório a partir do ano que vem. Para as provas deste ano, o instituto não usará as imagens para identificação: as fotos enviadas servirão para testar os programas de identificação e de captação de imagem, explicou Lopes. O Inep pretende expandir o uso de fotos para os demais exames aplicados pela autarquia e que, para isso, pedirá autorização dos participantes. O uso das fotos será restrito ao exame em questão. A previsão do governo é abandonar as versões impressas em 2026.

Notícias relevantes: