Jundiaí

João Doria defende subsídios na abertura da Festa da Uva

T_DSC_8966
Crédito: Reprodução/Internet
O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), e o secretário estadual de agricultura de abastecimento, Gustavo Junqueira, estiveram presentes na cerimônia de abertura da 37ª Festa da Uva de Jundiaí. Compondo a mesa diretora do evento estavam ainda o prefeito Luiz Fernando Machado (PSDB), o deputado federal Miguel Haddad (PSDB) e o vereador Gustavo Martinelli (PSDB), representando a Câmara de Jundiaí. O agronegócio e o turismo foram os assuntos mais comentados pelos parlamentares no palanque, juntamente com os subsídios que o governo do estado proporcionou para a cidade de Jundiaí durante os últimos anos, que foram fundamentais para tirar as contas da prefeitura do vermelho. Doria falou sobre os planos para este ano que se inicia em relação ao suporte que o governo dará aos municípios. “Esperamos apoiar ainda mais os trabalhos no agronegócio, a indústria, o setor de comércio e os serviços de tecnologia. O desenvolvimento do emprego em São Paulo cresceu em 2019 e a Região de Jundiaí teve um crescimento exponencial, que colaborou muito para essa geração de empregos”, completou. Doria falou sobre o potencial que Jundiaí tem em relação ao seu turismo e ao agronegócio. “Mais de 200 mil pessoas são esperadas para a festa, incluindo aquelas que vêm de outras cidades e até outros estados, o que ativa a economia do município. São Paulo é o terceiro maior produtor de uva de mesa do Brasil e Jundiaí é um dos principais responsáveis por esse número”, lembrou. Já o prefeito Luiz Fernando citou alguns dos projetos que têm utilizado recursos vindos da gestão estadual. “Jundiaí está ampliando os investimentos na área da saúde, como as novas UBSs, e aguarda ainda mais investimentos para este ano. Os subsídios que o governador Doria liberou para nossa cidade foram fundamentais para fechar as contas do município no azul neste último ano.” Produtores locais O expositor João Aguinaldo Leme da Silva, proprietário de uma adega no bairro do Castanho, disse que a Festa da Uva alavanca as vendas e que, atualmente, há uma preocupação maior que a qualidade dos produtos. “O mercado está cada vez mais exigindo qualidade sem o uso de agrotóxicos e defensivos. Temos aprendido bastante com outros lugares em relação a técnicas para o cultivo da uva e a produção do vinho cada vez de forma mais natural.”  

Notícias relevantes: