Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jovem portadora de ceratocone consegue cirurgia pela HDO

DA REDAÇÃO | 14/02/2020 | 05:00

Após a família fazer um apelo pelas redes sociais para arrecadar um dinheiro para um cirurgia, a jovem portadora de ceratocone, Micaela Fernanda Moreira, vai conseguir realizar seu sonho de fazer a operação. O Hospital Dia Oftalmológico (HDO) de Jundiaí assumiu o caso e realizará os procedimentos. A cirurgia está marcada para o próximo dia 19.

No ano passado, assim que completou 18 anos, Micaela cumpriu o ritual próprio da idade: o de tirar seu carteira de motorista. Mas foi durante a avaliação de sua visão não foi possível captar as medições para determinar as lentes corretivas (óculos). De volta ao oftalmologista, ficou constatado que ela era portadora de ceratocone, condição em que o tecido transparente na superfície anterior do olho (córnea) se curva para fora, provocando a baixa acuidade visual.

Para tentar viabilizar o procedimento em Sorocaba, a família da garota apelou para um vaquinha virtual. Foi aí que entrou em cena o Hospital Dia Oftalmológico (HDO), uma clínica especializada em baixa, média e alta complexidade, que sensibilizada com o caso, assumiu o tratamento. “Somos habilitados pelo Ministério da Saúde, desde 2006, para realização do transplante de córnea em Jundiaí”, explica André Vaz, um dos diretores do HDO.

O pai de Micaela, Sérgio Henrique dos Santos Júnior, diz que a filha está ansiosa com a cirurgia. Para ela o uso do óculos era sempre um incômodo. “Vamos fazer a cirurgia dia 19 e aguardar 40 dias depois para ver o resultado, Assim saberemos qual será o procedimento posterior, mas estamos felizes por ter uma data marcada e pelas pessoas terem nos ajudado”, diz o pai.

A pode até comprometer de maneira permanente a visão, se não tratada. E foi o que acabou ocorrendo com um dos olhos de Micaela.

A saída para salvar o olho que permanece menos alterado é através de um intervenção cirúrgica bastante especializada, cujo custo ultrapassa os R$ 15 mil. Segundo explica Vaz, é justamente por essa definição que a instituição pode assumir o caso de Micaela. “É importante ressaltar que temos as condições necessárias para as cirurgias de alta complexidade, como é esse caso”, explicou.

A cirurgia será custeada pela instituição, que não tem contrato com a municipalidade para realização, apesar de já estar previsto na SIGTAP SUS. O tratamento da ceratocone é possível por meio de lente de contato, CrossLink, Implante de Anel e como última opção o transplante de córnea.


Leia mais sobre | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jovem-portadora-de-ceratocone-consegue-cirurgia-pela-hdo/
Desenvolvido por CIJUN