Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí adequa doses da BCG a partir de agosto

SIMONE DE OLIVEIRA | 24/07/2019 | 05:02

Com a redução no fornecimento da vacina BCG por parte do Ministério da Saúde, várias cidades do interior do Estado mapeiam seus próprios cronogramas para a distribuição das doses. Indicada para o combate à tuberculose em recém-nascidos, a vacina já é fornecida pelas cidades do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) de forma agendada e em Jundiaí este trabalho começa no próximo mês, segundo Vigilância Epidemiológica, órgão da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS).

A enfermeira responsável pela unidade, Maria do Carmo Possidente, diz que para agosto haverá a necessidade de adequação na oferta de doses de vacinas, com objetivo de evitar desperdício de doses, uma vez que apenas 50% das doses estão sendo ofertadas pelo Ministério da Saúde.

“Por mês são aplicadas cerca de 500 doses em Jundiaí e para evitar desperdício do produto, uma vez que o frasco é para 10 doses e a validade é de 6 horas após aberto, será estabelecido cronograma de oferta, em 10 unidades básicas de saúde, de forma a atender toda a cidade, diariamente, com o melhor uso dos recursos”, comenta Maria do Carmo, reforçando que não haverá agendamento para a cidade.

Além da BCG, outra vacina que sofre com o desabastecimento é a Pentavalente, que não foi disponibilizada para o próximo mês. “Essa vacina deve ser aplicada em crianças aos 2, 4 e 6 meses, e protege contra tétano, difteria, coqueluche, hepatite B e infecções causadas pelo hemophilus (tipo de bactéria)”, explica a enfermeira.

Segundo o Ministério da Saúde, o quantitativo autorizado no mês de junho foi reduzido por conta de uma parte do estoque que ainda se encontra em análise pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), instituição vinculada à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e que analisa a qualidade e segurança das vacinas que serão disponibilizadas em todo o país.

NA REGIÃO
Em Cabreúva a vacinação BCG só é aplicada através de agendamento via telefone nas unidades de saúde do município.

Segundo a prefeitura, isto acontece desde o ano passado para evitar o desperdício e usar todo o frasco da vacina de uma só vez já que o mesmo rende 10 doses. O agendamento é feito às sextas-feiras e cada semana em uma unidade diferente, mas não impede que os pais levam a criança em outra unidade que não seja a mais próxima da sua casa porque a divisão é feita somente para atender todos os bairros.

Em Várzea Paulista também é realizada a ‘otimização’ dos frascos da vacina. Depois de aberta, a durabilidade da vacina é de seis horas. Excepcionalmente às segundas-feiras não há doses desta vacina, mas às terças-feiras são aplicadas na USF Vila Real (que atualmente passa por reformas, então a população é orientada a se vacinar na UBS Jardim América IV). Às quartas-feiras na UBS do Jardim Promeca, às quintas-feiras na UBS do Jardim Cruz Alta e às sextas-feiras na UBS do Jardim Buriti.

Em Campo Limpo Paulista o Ministério da Saúde não realizou repasse de doses da vacina BCG no mês de julho. A expectativa é de que novas doses sejam recebidas em agosto, mas por enquanto houve falta na cidade e o estoque atual deve ser utilizado em cerca de uma semana. As vacinas são aplicadas nas Unidades Básicas Central (segundas-feiras), São José (quartas-feiras) e Botujuru (quintas-feiras), sempre das 7h30 às 12h.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-adequa-doses-da-bcg-a-partir-de-agosto/
Desenvolvido por CIJUN