Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí é a 5ª cidade do país em qualidade de serviços públicos

Da redação | 18/02/2020 | 05:00

Estudo da consultoria Macroplan, divulgado pela Revista Exame, mostra Jundiaí entre as cinco melhores cidades brasileiras em qualidade de serviços públicos prestados à população. Para chegar ao resultado, foram analisados os 100 maiores municípios do Brasil (com mais de 273 mil habitantes), levando em conta os 15 indicadores que compõem o Índice dos Desafios da Gestão Municipal (IDGM), agrupados em quatro áreas essenciais – saúde, educação, segurança e saneamento e sustentabilidade.

A evolução de Jundiaí em alguns quesitos do estudo, de acordo com o prefeito Luiz Fernando Machado, acompanha a frente estratégica de trabalho aberta pelo governo para a retomada do desenvolvimento da cidade. “Após a equalização das contas e recuperação das finanças, a condução do governo está voltada para priorizar a oferta dos serviços à população, tendo a saúde e a educação como áreas prioritárias”, comenta.

Foi justamente em Educação que Jundiaí obteve sua melhor posição na análise do Índice dos Desafios da Gestão Municipal (IDGM). A cidade ficou em primeiro lugar no quesito “Nota do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) no Ensino Fundamental I”, superando cidades como São José dos Campos e São José do Rio Preto. Jundiaí também conquistou o quinto lugar entre os cinco melhores municípios no indicador “Matrícula em creche sobre o total de crianças a 0 a 3 anos”: 47,2%.

De acordo com a publicação, na experiência internacional, as cidades que lideram as listas dos melhores lugares para se viver, em geral, são as que conseguem conciliar geração de oportunidades com qualidade de vida, e a gestão municipal tem papel crucial nesta função.

Os municípios são responsáveis pelos anos iniciais do ciclo escolar, que são determinantes para a igualdade de oportunidades. Quanto pior a qualidade do serviço público, maior tende a ser o abismo entre os que dele dependem e os que podem recorrer a iniciativa privada.

O ranking é resultado da 4ª edição do estudo “Desafios da Gestão Municipal (DGM)” e pode ser conferido na íntegra via internet: http://www.desafiosdosmunicipios.com/.

Saúde e Educação
Acima do que impõe a legislação federal, que estabelece, no mínimo, 25% da receita destinada a investimentos para a educação e 15% para a saúde, em Jundiaí, metade do orçamento –  cerca de R$ 1,2 bilhão –  é aplicado nas duas áreas.

No quesito em que Jundiaí se destacou, a Educação, a meta é investir R$ 12.778.64,59, neste ano, segundo a Prefeitura de Jundiaí, para a reforma, ampliação e construção de unidades de ensino. A obra de reconstrução da EMEB Candelário de Freitas é um dos principais investimentos, com prédio em construção que vai dar lugar a uma moderna escola com três pavimentos, acessível e preparada com dispositivos sustentáveis para o uso de energia solar e reúso de água.

Já na Saúde, a administração afirma que prioriza os programas de implantação de clínicas da família, reformas de UBS, entregas dos pronto-atendimentos da Vila Hortolândia e Ponte São João. No mesmo setor, o Hospital São Vicente também segue como alvo de ações tanto na estrutura física como na produtividade. O atendimento no Centro Cirúrgico, em 2019, foi o maior dos últimos três anos, com 7.293 cirurgias.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-e-a-5a-cidade-do-pais-em-qualidade-de-servicos-publicos/
Desenvolvido por CIJUN