Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí e Região têm 598 prisões em flagrante no ano e só uma cidade não registrou detenções; saiba qual

GERALDO DIAS NETTO | 23/06/2018 | 11:03

Quase 600 pessoas foram presas em flagrante nos quatro primeiros meses deste ano em Jundiaí e Região. A quantidade fica ainda maior quando somada às apreensões de menores, também por infração à lei. Ao todo, 598 adultos foram autuados em flagrante, enquanto 72 adolescentes foram formalmente apreendidos. Os números se referem às ocorrências registradas em Jundiaí e nos oito municípios compreendidos pela Delegacia Seccional, incluindo Várzea Paulista, Itupeva, Campo Limpo Paulista, Itatiba, Jarinu, Louveira, Morungaba e Cabreúva.

De todos as cidades analisadas, com base nas estatísticas da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, apenas Morungaba não registrou prisões em flagrante no período. Com cerca de 12,2 mil habitantes, também não foram apreendidos menores infratores no município, cuja polícia instaurou apenas 13 inquéritos em quatro meses.

CLIQUE AQUI E VEJA OUTRAS NOTÍCIAS NO PLANTÃO POLICIAL

SEGURA?
Segundo a SSP, não foram cometidos assassinatos em Morungaba entre janeiro e abril deste ano, bem como roubos de veículos, de carga, a bancos ou latrocínios. De todas as modalidades criminosas contabilizadas pela pasta, apenas as que se referem a furto de veículo, furto simples, roubo simples, estupro de vulnerável e lesão corporal dolosa (com intenção) tiveram registros.

Com a maior quantidade de boletins de ocorrência, furtos chegaram a 33 casos no município entre janeiro e abril. Em seguida, estão as lesões corporais, com 17 anotações policiais, os roubos (11), os furtos de veículos (2) e estupro de vulnerável, com um registro.

Apesar dos pelo menos 54 boletins de ocorrência anotados pela polícia de Morungaba, apenas 13 inquéritos foram instaurados no período, sendo um em janeiro, cinco em fevereiro, quatro em março e três em abril, de acordo com a SSP. O procedimento policial, que é apresentando ao Poder Judiciário ao seu término, objetiva apurar a autoria de inúmeros delitos previstos no Código Penal e é de responsabilidade do delegado de polícia.

NÚMEROS
Dos 598 presos em flagrante, 367 foram detidos em Jundiaí. Itatiba teve a segunda maior quantidade, com 86 prisões em flagrante, seguida por Várzea Paulista (70), Cabreúva (52), Itupeva (36), Campo Limpo Paulista (29), Louveira (16) e Jarinu (12). Várzea teve a segunda maior quantidade de menores apreendidos em flagrante: 15, com Campo Limpo, Jarinu e Itupeva com quatro apreensões cada. A polícia de Cabreúva apreendeu no período três menores, enquanto a de Louveira deteve dois infratores. Mesmo com 86 presos em flagrante, nenhum menor foi apreendido em Itatiba, enquanto 40 foram apreendidos em Jundiaí.

JUNDIAÍ
Na comparação com o mesmo período do ano passado, os quatro primeiros meses de 2018 apresentaram ligeira queda no número de presos em flagrante, uma vez que 376 pessoas foram autuadas entre janeiro e abril de 2017 em Jundiaí. Por outro lado, apresentaram aumento de 9,7% na quantidade de detidos por força de mandados de prisão, subindo de 143 até abril do ano passado, contra os 157 decretos judiciais cumpridos no período de 2018 pela polícia jundiaiense.

Já menores apreendidos em flagrante nos quatro primeiros meses de 2017 totalizaram 48, com outros sete (mesmo número deste ano) sendo apreendidos em cumprimento dos mandados de busca e apreensão. Quanto às ocorrências de tráfico de drogas, os meses de 2017 também apresentaram ligeiro aumento na quantidade de registros na comparação dos períodos, com 130 boletins de ocorrência anotados até abril do ano passado.

Posse de drogas resultou em 43 registros policiais, além de serem recuperados 131 veículos furtados ou roubados. Ocorrências de porte ilegal de armas ficaram em 17, com 39 armas de fogo sendo retiradas de circulação no período do ano passado. Já inquéritos instaurados totalizaram 853. Os números se referem aos procedimentos realizados em todas as unidades policiais de Jundiaí, incluindo os sete distritos policiais e as delegacias especializadas DDM (da Mulher), DIG (Investigações Gerais) e Dise (Narcóticos).Delegacia de Morungaba


FOTOS: DIVULGAÇÃO
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-e-regiao-tem-598-prisoes-em-flagrante-no-ano-e-so-uma-cidade-nao-registrou-detencoes-saiba-qual/
Desenvolvido por CIJUN