Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí espera vacinar 95 mil pessoas contra a gripe este ano

DA REDAÇÃO | 16/04/2019 | 05:05

As vacinas contra o vírus da influeza estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Jundiaí. Com a aproximação dos dias mais frios e o feriado da Páscoa, a orientação dos técnicos da Vigilância Epidemiológica (VE) é para que a população formada por crianças entre seis meses e menores de seis anos, gestantes e puérperas, busquem a dose, o quanto antes. A partir do dia 22, as doses serão liberadas para idosos, doentes crônicos, professores e profissionais da saúde.
Segundo a enfermeira da VE, Maria do Carmo Possidente, a dose da vacina contra a gripe demora até 10 dias para imunizar o organismo. “Quanto antes tomarem a vacina, mais cedo ficarão imunizados contra a doença. Deixar para mais tarde, além de ampliar o risco de contágio, ainda poderá gerar filas, já que mais pessoas serão inseridas, conforme plano do Ministério da Saúde (MS)”, argumenta.
Entre todas as faixas habilitadas para a vacinação pelo MS, Jundiaí soma 95 mil pessoas, sendo 26 mil crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, 4 mil gestantes, 700 puérperas e 50 mil idosos, além de 13 mil profissionais de saúde. A meta é a imunização de 90% dessa população.
A oferta da dose é feita em todas as UBSs, Novas UBSs e Clínica da Família, das 8h30 às 11h30 e das 13h às 16h30, nesta semana, até quarta-feira (27). Nos demais dias, o atendimento é de segunda a sexta-feira. Já no sábado, 4 de maio, Dia D, haverá esquema especial de vacinação, das 8h às 17h, nas unidades: Clínica da Família, UBS Retiro, UBS Rami, UBS Santa Gertrudes, UBS Caxambu, UBS Tamoio, UBS Aparecida, UBS Anhangabaú, UBS Hortolândia e UBS Rio Branco.
No ano passado, a campanha contou com algumas ampliações de prazos, que possibilitou o alcance da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde para aquele ano em 80%. Somente os grupos formados por crianças (78%) e gestantes (70%) não atingiram o percentual preconizado. No total, no ano passado, foram vacinadas 83 mil pessoas, entre os públicos determinados pelo MS (crianças, gestantes, puérperas idosos e profissionais da saúde).
A vacinação para pessoas que não estão preconizadas depende da liberação do Ministério da Saúde.

Adesão
Lilian Soares da Silva Lopes tem 36 anos e está grávida pela sexta vez. Com 18 semanas de gestação, foi orientada pelo médico a tomar a vacina contra gripe além da dose contra hepatite. “Não me lembro de já ter tomado nas outras gestações. Mas como o médico orientou, é uma medida necessária para o cuidado da minha saúde e do bebê também. Quanto antes se vacinar, melhor. Entro no período de inverno já imunizada”, conta Lilian, que passou pela vacinação na Nova UBS Tulipas.
A cabeleireira Thais de Oliveira Ramos aproveitou o dia de folga do trabalho para levar a filha Ana Luisa, de apenas um ano e dois meses, para receber a dose contra a influenza na Nova UBS Tulipas. “Eu tomei a vacina quando estava grávida. Essa é a primeira vez que a Ana toma. É muito importante a imunização contra a gripe. Tenho outra filha, de 8 anos, que durante o período que pode ser vacinada, ela tomou. Nunca tive problemas com internação por conta de gripes. A vacina ajuda muito”, avalia.

T_gripe


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-espera-vacinar-95-mil-pessoas-contra-a-gripe-este-ano/
Desenvolvido por CIJUN