Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí ganha hoje 17 novas promotoras legais populares

BÁRBARA NÓBREGA MANGIERI | 30/11/2018 | 14:00

O curso de Promotoras Legais Populares (PLP) forma sua segunda turma nesta sexta-feira (30), às 19h, com cerimônia no Sindicato dos Gráficos. Dessa vez, 17 mulheres vão comemorar a conclusão do curso, que teve início em março. Durante nove meses, elas tiveram encontros semanais em que debateram e compartilharam vivências relacionadas a violência doméstica, acesso à Justiça, defesa pessoal, lei Maria da Penha, assédio sexual no trabalho, saúde mental, direitos reprodutivos e uma série de outras questões pertinentes aos direitos das mulheres.

Segundo a coordenadora do PLP Jundiaí, Danielle Tega, a formação permite que essas promotoras se tornem uma rede de ajuda e acolhimento para mulheres em situação de violência. “Ao final do curso, elas estão aptas para orientar outras em situação vulnerável sobre onde e como procurar ajuda”, afirma. As participantes também se consideram parte de um movimento. “Nos juntamos para pensar em políticas públicas e avançar.”

As PLPs surgiram na década de 1980 na América Latina e estão presentes no Brasil há mais de 20 anos. No estado de São Paulo, cerca de 30 cidades oferecem, gratuitamente e de forma voluntária, o curso de formação. A ideia é estimular a participação política e cidadã das mulheres para que sejam protagonistas no combate às desigualdades de gênero.

A professora Ana Laura Hermann, de 39 anos, é uma das alunas que se forma hoje. “Sempre me reconheci como uma mulher feminista e quis fazer o curso para colocar esses ideais em prática”, afirma. Ela diz que a formação mudou a forma como olha para outras mulheres em situação de vulnerabilidade. “As mulheres podem estar no mesmo barco, mas eu, por ser branca, cis e de classe média, tenho lugar privilegiado na embarcação. Tem gente que está nos porões”, conclui.

T_DANITEGA


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-ganha-hoje-17-novas-promotoras-legais-populares/
Desenvolvido por CIJUN