Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí imunizou apenas 71% dos grupos prioritários contra a gripe; crianças e gestantes estão abaixo da meta

VINÍCIUS SCARTON | 27/06/2018 | 05:15

Com baixa adesão na campanha de vacinação 2018, o Ministério da Saúde fez um alerta sobre o aumento de morte crianças em decorrência da gripe. De janeiro até junho, foram registradas 44 mortes de menores de cinco anos por complicações da doença. No mesmo período do ano passado, o número de mortes foi de 14. Em Jundiaí, não há registro de morte confirmada por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) neste ano. Mas a adesão à vacina também está abaixo da meta preconizada pelo ministério. A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde de Jundiaí informa que a cidade imunizou até o dia 20 de junho, 75.952 pessoas, ou seja, 71,6% dos grupos prioritários. Mas Alguns grupos, como o de crianças e gestantes estão bem abaixo da meta. Até o momento foram vacinadas 14.140 crianças até 5 anos incompletos, totalizando 64,20%.

CONFIRA AQUI O TELEFONE DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE (UBS) MAIS PRÓXIMA DA SUA CASA

Também abaixo da expectativa, apenas 2.509 gestantes foram vacinadas, correspondendo a 57,41% dessa população. Entre os trabalhadores da saúde já foram imunizados 12.138 profissionais (114,54%), 951 puérperas (132,45%) e 46.214 idosos (91,82%). Desde o dia 25 de junho, a unidade começou a imunizar também mais dois grupos. Agora, além das crianças menores de cinco anos, trabalhadores em saúde, gestantes, puérperas, idosos, professores e doentes crônicos, os adultos entre 50 e 59 anos e crianças de 5 a 9 anos de idade também poderão ser vacinados. As vacinas estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e continuarão até o final do estoque.

CRIANÇAS DE 5 A 9 ANOS E ADULTOS DE 50 A 59 JÁ PODEM RECEBER VACINA

CLIQUE AQUI E LEIA OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE JUNDIAÍ

T_vacinação


Leia mais sobre | | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-imunizou-apenas-71-dos-grupos-prioritarios-contra-a-gripe-criancas-e-gestantes-estao-abaixo-da-meta/
Desenvolvido por CIJUN