Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí investe R$ 1.5 milhão e zera fila de próteses e órteses

DA REDAÇÃO | 18/12/2018 | 05:04

O Núcleo de Assistência à Pessoa com Deficiência (NAPD) da Unidade de Gestão e Promoção da Saúde (UGPS) recebeu, neste ano, investimento de R$ 1,5 milhão para a aquisição de órteses, próteses, cadeiras de rodas e de banho, bolsas de colostomia, entre outros equipamentos destinados ao atendimento às pessoas com deficiências físicas do município.

Com o investimento foi possível atender a 789 usuários que aguardavam em fila de espera. Até o início do segundo semestre de 2019, o serviço objetiva estabelecer fluxo de atendimento das solicitações em prazo de seis meses, visto que cada equipamento é feito sob medida para o paciente.

“A partir da organização econômica realizada pela administração estamos conseguindo investir em setores prioritários. Haviam pessoas aguardando por próteses e órteses desde 2015. Com o investimento de R$ 1,5 milhão foi possível avançar no atendimento dessa população. A Saúde recebe atenção especial para garantir a humanização e qualidade em todos os serviços prestados”, explica o Prefeito Luiz Fernando Machado.

Segundo o gestor da UGPS, Tiago Texera, desde setembro os pacientes estão sendo atendidos para realizar medidas, provas e entregas dos aparelhos. “Conseguimos, a partir de licitação, estabelecer que a empresa vencedora venha até a cidade para fazer o atendimento da população. Em anos anteriores era necessário o deslocamento dos pacientes para outras cidades, em várias viagens, ou seja, bastante desgastante e limitado para a logística de atendimento”, argumenta.

De acordo com a gerente do NAPD, Flávia Daolio Formigari Lima, por mês, cerca de 70 novos casos iniciam tratamento no serviço com demandas para reabilitação e equipamentos como: órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção, além de bolsas e acessórios para estomizados. Os pacientes recebem gratuitamente estes equipamentos, pela Prefeitura de Jundiaí, em ordem de chegada e de prioridades técnicas. “O NAPD atende cerca de 2 mil pacientes com deficiências físicas e estomizados, através de consultas com profissionais da equipe multidisciplinar, orientações periódicas e visitas domiciliares.

Até dezembro de 2018, 409 pacientes que estavam em fila entre os anos de 2015 a 2017 foram atendidos, com órteses e próteses, além de entregas de mais 112 cadeiras de rodas e banho”, detalha. Os demais 380 foram atendidos pelo programa de estomias, ao longo do ano, sem aguardo.

A meta é chegar ao mês de julho de 2019 com todos os pacientes que deram início à solicitação em 2018, atendidos. “Nossa meta é que os pacientes fiquem no máximo seis meses em fila de espera, que é um prazo necessário para que todo o trabalho de prescrições, moldes, medidas, provas, confecção e entrega seja realizado. As órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção são fundamentais para a reabilitação, prevenção de agravos, autonomia e inclusão social dos nossos usuários”, argumenta.

VIDA NOVA
Dona Maria Zambom convive há 22 anos com a amputação de parte da perna esquerda e dos dedos do pé direito. Há poucos dias recebeu as novas próteses, que aguardava desde 2015. “A prótese que eu tinha é antiga e estava toda remendada. Agora, com a nova, quero voltar a pegar ônibus, fazer minhas coisas sozinha, pegar meus exames. Esse novo modelo é mais leve e dá para usar com tênis. No começo do ano vou voltar ao NAPD para passar por avaliação e quero estar andando bem”, comenta a mulher, que precisou amputar os membros por problemas de circulação.

André Timponi Ritoni tem 11 anos e nasceu com Mielomeningocele. Aguardava em fila pelo aparelho tutor longo para auxílio na marcha e uma cadeira de rodas pelo NAPD. “O apoio do NAPD é fundamental porque as crianças crescem muito rápido e perdem os aparelhos que são feitos sob medida. A movimentação adequada garante o fortalecimento dos ossos com a descarga de peso e o bom funcionamento dos órgãos vitais”, comenta a mãe, Kalinca Timponi Ritoni.

T_Protese1


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-investe-r-1-5-milhao-e-zera-fila-de-proteses-e-orteses/
Desenvolvido por CIJUN