Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí registra 287 novos casos de dengue na semana

SOLANGE POLI | 15/06/2019 | 05:02

Conforme o boletim epidemiológico divulgado ontem pela Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), por meio da Unidade de Vigilância de Zoonoses e Vigilância Epidemiológica da Prefeitura, Jundiaí contabilizou na última semana 287 novos casos de dengue. O bairro São Camilo continua com o maior número, agora com 568 casos, 22 a mais que na semana passada. Na sequência, vem o Jardim Novo Horizonte, com 383 casos. Os demais bairros com grande incidência de casos autóctones confirmados de dengue são a Vila Nambi, com 150 casos, Vila Hortolândia, com 144, Ponte São João (129), Vila Aparecida (88), Jardim Tarumã (76), Almerinda Chaves (67), Vila Rio Branco (62), Vila Rami (60), Jardim Sorocabana (57), Residencial Jundiaí (49), Vianelo (também 49), Agapeama (46), Jardim do Lago (46) e Jardim Tamoio (40).

O boletim aponta 2.698 casos confirmados de dengue (2.528 autóctones, 164 importados e 6 indeterminados) desde o início do ano. São 5.522 casos notificados e 65 aguardando resultado para confirmação. De Chikungunya foram sete casos notificados e nenhum confirmado, sendo um aguardando. Tanto de Zica como de Febre Amarela, nenhum caso foi registrado.

A Unidade de Vigilância de Zoonoses realiza mais uma ação de conscientização contra dengue e demais arboviroses hoje, na região do Jardim Guanabara. A atividade é de conscientização contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor das doenças. A localidade registra seis casos de dengue. Segundo a biomédica da UVZ, Ana Lúcia de Castro, as ações de conscientização serão realizadas por técnicos da unidade, durante todo o dia.

H1N1
Com relação aos casos de H1N1, a Vigilância Epidemiológica informa que até ontem foram registrados 26 casos notificados de suspeita de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), sendo 10 no aguardo de resultados, sem registro de óbitos. É importante salientar que os riscos de complicações para as doenças respiratórias são ampliados nos grupos determinados como prioritários pelo Ministério da Saúde (MS), ou seja, crianças entre 6 meses e menores de 6 anos, idosos acima de 60 anos, gestantes e puérperas, além dos doentes crônicos. A vacinação contra influenza, conforme determinado pelo Ministério da Saúde, está aberta a toda população interessada. Jundiaí conta com cerca de 2 mil doses disponíveis para aplicação.

Segundo o médico Mauro Ivan Andrade, clínico do PA do Hospital São Vicente de Paulo, os dois extremos de idade são os mais atingidos. Nas unidades de atendimento adulto, o médico salienta que tem observado um aumento significativo no atendimento a pessoas com mais de 60 anos. “A orientação em geral, também para crianças, é observar não somente o quadro de febre e prostração, mas também se o paciente está se alimentando bem. É importante evitar ambientes fechados, aglomerados de pessoas e sempre manter uma boa hidratação”, orienta.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-registra-287-novos-casos-de-dengue-na-semana/
Desenvolvido por CIJUN