Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí registra déficit de 5 mil moradias populares

| 30/05/2014 | 01:28

Cinco mil famílias com renda mensal de zero a três salários mínimos não têm moradia adequada em Jundiaí. O dado é do Ministério das Cidades e, de acordo com a Fundação Municipal de Ação Social (Fumas), há um déficit de moradias sociais de 70%. Durante seminário sobre habitação, na manhã desta quinta-feira (29), autoridades estaduais e municipais afirmaram que apesar das obras em andamento – 1.596 unidades devem ser entregues até o ano que vem – é preciso investir em equipamentos sociais que acompanhem essas moradias.

Para o prefeito, Pedro Bigardi (PCdoB), é preciso aprofundar a política habitacional, mas sem deixar de lado a questão social. “Precisamos cercar essas construções com equipamentos que envolvam a sociedade”, disse, em referência a Unidades Básicas de Saúde, escolas e centros de lazer.

O superintendente da Fumas, Rodrigo Mendes Pereira, explicou que o grande desafio é unir a viabilidade técnica dos projetos, com a social e financeira. “Além disso precisamos oferecer qualidade de vida. Não é só construir moradias.”

De acordo com o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Henrique Parra Parra, na terceira fase do programa Minha Casa, Minha Vida, que será anunciada pelo governo federal em breve, 2% de todo o recurso será destinado justamente para trabalho social. “Não basta oferecer moradia, é preciso socializar as pessoas, oferecer empregos, inclusão real”, avaliou.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-registra-deficit-de-5-mil-moradias-populares/
Desenvolvido por CIJUN