Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí registra saldo de 3.442 contratações em 11 meses

Guilherme Barros | 21/12/2019 | 05:00

Jundiaí acumula um saldo positivo de vagas de contratações contra demissões nos últimos 11 meses. Os setores da economia contrataram 60.070 carteiras assinadas e deram baixas em 56.628 carteiras, um superávit de 3442 contratações. O número de contratados é maior que o acumulado do mesmo período do ano passado, quando 57.479 trabalhadores foram admitidos.

A cidade teve o mês de novembro com maior número de contratações ante demissões dos últimos 12 anos.

Foram 6.155 vagas abertas e 4.816 fechadas, saldo de 1.339, o maior número para o mês desde 2007. Os setores de comércio e de serviços puxaram a demanda para cima. Apesar de o mês ser típico para a contratação de funcionários temporários, alguns setores da economia preveem que esta alta seja mantida nos primeiros meses de 2020. Os da dos são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

Em novembro, o setor de serviços contratou 2812 funcionários e demitiu 2090, um saldo positivo de 722. No acumulado do ano, o mesmo setor contratou 29.032 trabalhadores e dispensou 26.796, número positivo de 2.236 pessoas.

O comércio também registrou alta, porém de maneira mais modesta. O setor registrou 2.070 carteiras assinadas diante de 1.406 baixas no penúltimo mês do ano, um saldo de 664. Se considerar 2019 por completo, são 450 contratações a mais que demissões. No ano todo, o setor registra 16.296 pessoas contratadas e 15.846 demitidas.

A construção civil, por sua vez, registrou números negativos. O setor contratou 233 funcionários e demitiu 321, saldo de 88 baixas ante as contratações. No acumulado do ano, porém a pasta registra leve alta, com 70 pessoas a mais contratadas. Foram 3.345 carteiras assinadas contra 3.275 demissões.

“Em um quadro de recuperação cíclica da atividade econômica, o município está muito bem preparado para continuar se destacando, dado sermos um dos mais bem estruturados e competitivos municípios brasileiros”, diz o diretor do Departamento de Planejamento, Gestão e Finanças da Unidade de Gestão de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (UGDECT), José Roberto Pellizzer. O dado do mês colocou Jundiaí, em novembro, como o quarto melhor saldo de emprego formal do Estado, em um ranking de mais de 300 cidades com mais de 200 mil habitantes.

MELHORA
O Brasil vive seu oitavo mês seguido de criação de empregos. Em novembro, no contexto geral, a criação para o mês foram de 99.232 vagas, o maior saldo positivo para o período desde 2010, quando foram geradas 138.247 vagas naquele ano. No total, novembro de 2019 teve 1.291.837 admissões e 1.192.605 demissões.

O Sudeste foi a região que mais contratou, com 51.060 novas vagas. O Sul, por sua vez, teve um saldo positivo de 28.995 vagas, seguidos do Nordeste, com 19.824 aquisições e o Norte, com 4.491. a região Centro-Oeste foi a única que registrou queda no quadro de trabalhadores formais. O número de demissões superou o de contratações em 5.138.

Das 27 unidades federativas do país, 21 tiveram saldo positivo de trabalhadores contratados em carteira assinada. “Nesta época temos as contratações temporárias e como houve liberação de FGTS a demanda aumentou e os temporários foram mais requisitados.

Os empregos efetivos estão aumentando porque a economia está saindo do congelamento e em alta, mas esse crescimento é pela maior ocupação da capacidade instalada das empresas e que, por falta de produção, não crescia. ”Acredito que teremos uma continuidade na geração de empregos, principalmente após março, assim como os empregos efetivos, necessários pela maior atividade da economia” destaca o economista Marino Mazzei Jr.

 

 


Leia mais sobre | |
Guilherme Barros
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-registra-saldo-de-3-442-contratacoes-em-11-meses/
Desenvolvido por CIJUN