Jundiaí

Jundiaí registra uma morte a cada 14 horas


T_2020-03-06t164938z_1302835711_rc2gef9lky3t_rtrmadp_3_health-coronavirus-cruiseships
Crédito: Reprodução/Internet
Nos últimos sete dias, a cada 14 horas uma morte suspeita por coronavírus foi registrada em Jundiaí. O município teve o primeiro falecimento oficialmente confirmado na tarde desta sexta-feira (03), porém os outros 14 óbitos aguardam o resultado dos exames. Além destes, a cidade contabiliza 24 casos confirmados, sendo que 17 estão em isolamento domiciliar, seis seguem internados em Jundiaí e um está em outro município. Quanto às internações, em uma semana houve um aumento de 57% de ocupação dos leitos de UTI, uma vez que no dia 26 haviam 33 pacientes acamados e agora esse número já chega a 52. Vale ressaltar que 84% dos casos confirmados são homens com idades entre 50 a 69 anos. Todos os casos contam com algum histórico de comorbidade, como hipertireoidismo, doença pulmonar, diabetes, doença cardiovascular, obesidades ou doenças neurológicas. Há ainda 46 pacientes internados in loco e 118 aguardando o resultado dos exames em casa, o que totaliza 164 casos suspeitos e 35 casos descartados. De acordo com a Vigilância Epidemiológica (VE), neste momento não há como dizer quando Jundiaí passará pelo pico do vírus, uma vez que a maioria dos casos suspeitos aguarda pelo resultado dos exames. No entanto, com base nas projeções estaduais realizadas pelo Ministério da Saúde (MS), o pico das transmissões deve ocorrer entre abril e maio. PELO AUJ Em Várzea Paulista não há casos confirmados, mas uma morte segue em investigação. Há ainda 13 casos suspeitos, sendo 61% de homens, em sua maioria idosos. A expectativa é que, mesmo diante do isolamento social, o número de casos continue crescendo até que o pico de contaminação seja atingido. Itupeva possui um caso confirmado, quatro casos suspeitos e três descartados. Na cidade, o perfil dos notificados é mista, uma vez que 50% dos casos são homens e os demais são mulheres, ambos com idades que variam entre 15 e 83 anos. Cabreúva possui 20 casos suspeitos, sendo que 15 aguardam o resultado de exames e cinco foram oficialmente descartados. A maioria das suspeitas é do sexo feminino, entre 20 e 50 anos, sem histórico de doenças graves. Em Campo Limpo há um caso de coronavírus confirmado. A paciente é uma mulher de 31 anos, com diabetes e obesidade mórbida. Além disso, há oito casos suspeitos e um caso descartado. Em Louveira dois casos foram confirmados na última tarde. Outros 37 casos aguardam o resultado dos exames e mais 37 seguem sob suspeita. Dois casos foram descartados. Jarinu contém uma morte suspeita sob investigação e nenhum caso confirmado. Outros oito são suspeitos. Não há informações sobre o perfil dos pacientes. BRASIL No país, a doença tem atingido em média mil p essoas diariamente. Já são 9.056 casos confirmados, além de 359 óbitos. Em um dia, a taxa de letalidade subiu de 3,8 para 4%, sendo que a maior concentração de falecimentos continua ocorrendo em São Paulo, que até agora registrou 219 óbitos. Para reforçar o atendimento dos enfermos, o governo federal, ao lado do Ministério da Saúde, lançou o programa "O Brasil Conta Comigo”, que tem o intuito de recrutar e capacitar profissionais para auxiliar os no combate do coronavírus. De acordo com o edital do projeto podem participar alunos matriculados em instituições de ensino superior, públicas e privadas, que integram o sistema federal de ensino, cursando o 5° e 6° ano de Medicina, além de alunos do último ano dos cursos de graduação em Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia. Os estudantes deverão reforçar de forma prioritária a atuação na Atenção Primária à Saúde do SUS. O cadastro pode ser feito no site http://sgtes.unasus.gov.br/apoiasus/.

Notícias relevantes: