Jundiaí

Jundiaí se despede do eterno Rolando Giarolla


T_pele
Crédito: Reprodução/Internet
“Chove nos quatro cantos do gramado. E no centro também”. A conhecida frase do radialista e ex-vereador Rolando Giarolla foi uma das marcas de seu enterro, ontem, às 17 horas. Isso porque, no momento do sepultamento, no Cemitério Nossa Senhora do Desterro, no Centro, o tempo ensolarado mudou completamente e a chuva veio. O velório foi marcado por muita emoção e homenagens da família, amigos e pessoas que o admiravam. Muita gente passou pelo velório para prestar as últimas homenagens ao radialista, entre eles representantes do Paulista Futebol Clube, da Câmara Municipal e da Rádio Difusora, paixões de Giarolla e onde desfilou seu carisma. Muitos familiares e amigos estavam emocionados. Um dos irmãos, Gilberto, de 75 anos, falou sobre o que o radialista representava em sua vida. “É até difícil falar porque o Rolando não era só um irmão, era meu melhor amigo. Uma pessoa extremamente honesta e justa. Vai deixar muita saudade. Não só na família, mas em toda a cidade”, disse. Giarolla morreu na madrugada de ontem (30), aos 79 anos, após sofrer infarto. Internado desde quinta-feira (25) no Hospital São Vicente por conta de problemas cardíacos, resistiu por cinco dias. Colônia, o seu bairro Natural de Jundiaí, nasceu em 20 de abril de 1940, na Colônia, bairro de tradições italians, descendência que a família Giarolla carregava. Casado com Angelina da Silva Giarolla, teve quatro filhos e trabalhou na empresa Sifico, antiga “Agrícola”, até se aposentar. Entretanto, suas paixões eram o rádio e o Paulista de Jundiaí. Teve grande importância também para a política da cidade, sendo eleito vereador por três vezes. Segundo seu irmão mais novo, Pedro Giarolla, de 69 anos, Rolando sempre foi um homem muito nobre, honesto e trabalhador. “Meu irmão lutava muito pelo bairro onde crescemos. Além disso, era fanático por esportes, especialmente o Paulista. Sempre foi uma pessoa muito simples, gostava de ajudar as pessoas e fazia isso sem esperar nada em troca. Tenho um orgulho profundo do homem que ele foi”, conta. Foi justamente sua paixão pelas tradições italianas que o levou a fundar o programa “Itália Canta” na rádio Difusora, em parceria com dr. Tobias Muzaiel, amigo pessoal que sempre o apoiou. O programa homenageou, durante 11 anos, 810 famílias italianas tradicionais de Jundiaí e região. Giarolla conseguiu participar da última homenagem, no dia 22 de junho, na Câmara Municipal, no programa de número 810, o mesmo prefixo da Rádio Difusora (810 AM), que completou 73 anos no dia 24 de junho. O JJ acompanhou a entrega dos títulos e, no dia, Giarolla estava muito emocionado, pois sua família também recebeu a homenagem. De acordo com o radialista Adilson Freddo, Giarolla era uma pessoa dedicada, extremamente honesta e cumpridora dos ideais. “Rolando fazia as pesquisas a mão para o programa. Depois transformávamos a pesquisa em texto jornalístico. Ele era muito tradicional. Gostava das coisas certas. Fazia esse programa com o coração”, conta. [caption id="attachment_63970" align="alignleft" width="351"] No cemitério Nossa Senhora do Desterro, no Centro, debaixo de chuva e céu fechado, amigos, parentes e admiradores se despedem de Giarolla em cerimônia marcada por emoção e homenagens[/caption] [caption id="attachment_63974" align="alignleft" width="345"] Na Rádio Difusora, ao lado do amigo e incentivador dr. Tobias Muzaiel[/caption] [caption id="attachment_63972" align="alignright" width="387"] Ao lado dos radialistas Maltoni, Cassiano da Silva e Lindermando Ungaretti[/caption] [caption id="attachment_63975" align="alignleft" width="300"] Momento marcante: no auge da carreira de Pelé, entrevista o Rei do Futebol[/caption] [caption id="attachment_63968" align="alignright" width="360"] Apaixonado pelas tradições, acompanha integrantes do grupo Cantanti d’Itália [/caption] [caption id="attachment_63973" align="alignleft" width="352"] Ao lado de Sueli e Tobias Muzaiel Jr. na Difusora, uma de suas paixões[/caption]

Foi vereador por três mandatos e ajudou a construir Jayme Cintra

Além de radialista, Rolando Giarolla era conhecido por seu excelente relacionamento com a política e o povo. Eleito vereador em Jundiaí por três mandatos, era conhecido por ser “do povo”. O ex-prefeito de Jundiaí, Ibis Cruz, presente no velório para prestar as últimas homenagens, falou sobre a relação política quando ambos foram eleitos. “Nós tínhamos um relacionamento muito bacana, enquanto eu era prefeito e ele vereador. O Giarolla trabalhou muito pela cidade. Ele percorria a cidade e vinha até o gabinete trazendo os problemas. Foi um excelente vereador, fez muito por Jundiaí. Era um homem sério, de bom caráter e merece todas as homenagens que estão sendo feitas”, afirmou. Fora dos meios políticos e radiofônicos, era conhecido por ajudar as pessoas. A casa velha onde a família morava foi demolida e encontraram no sótão armas e vinhos antigos, que o pai de Giarolla guardou. Ele doou tudo para o 12º GAC, outro lugar onde gostava de estar. Amante do Paulista de Jundiaí, ajudou na construção do estádio Dr. Jayme Cintra, patrimônio e orgulho da cidade. O radialista utilizava a influência no rádio para pedir doações de tijolos e cimento para a construção do estádio. Seu grande amigo, Luiz Antônio de Oliveira, o radialista Cobrinha, conta que Giarolla sempre foi um dos maiores colaboradores e incentivadores do time. “Ele sempre foi um exemplo para mim. Tenho uma imensa gratidão por tudo que fez, pois foi ele quem me lançou no rádio, onde estou até hoje. Rolando confiou em mim, viu meu potencial. Isso resume o que ele foi, Rolando Giarolla sempre se preocupou com a história de alguém”, conta emocionado.

Notícias relevantes: