Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí tem média de 4,6 mil famílias inscritas no Bolsa Família

GUILHERME BARROS | 07/03/2020 | 05:00

Apesar de várias cidades da região terem registrado queda no número de beneficiários do programa Bolsa Família, em Jundiaí a situação foi diferente com aumento de beneficiários. Em janeiro de 2020, data da última atualização, 4754 famílias estavam cadastradas e aptas a receberem o benefício do governo federal. No mesmo mês de 2019, eram 4613 delas, uma variação de 3%.

O número varia levemente a cada dois meses, por isso os dados de março ainda não foram divulgados pela Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS). A maior barreira que impede que o beneficiado continue a recebê-lo ainda é o cruzamento de dados, que fazem com que o programa deixe de pagar a quem tem direito.

“As entrevistas são feitas no Centro de Referência de Assistência Social do Jardim Vista Alegre todas as sextas-feiras. Uma média de 15 pessoas por semana são entrevistadas. A maioria atualiza o cadastro para não perder o prazo”, comenta a técnica do Cadastro Único, porta de entrada para a solicitação de benefícios, Kelly Cristina Vasques.

A falta de atualização fez com que o mês de fevereiro fosse apertado na casa da auxiliar de serviços gerais Maria Eliene dos Santos. Por falta de um comprovante, ela e o marido, Francisco José de Moura, tiveram o crédito do mês passado bloqueado. Ele também recebe o Benefício de Prestação Continuada (BPC), por uma deficiência auditiva. “A gente depende muito desse dinheiro e não podemos desperdiçar”, comenta.

Quem tinha entrevista marcada e precisou voltar para casa pela ausência de documentos foi o ajudante de pedreiro Diego da Cruz. Ele pleiteia uma entrada no benefício e vai precisar reunir mais documentos. “São muitos detalhes que atrapalham, mas é necessário para que a gente consiga”, diz.

Outra barreira enfrentada pelos beneficiários é a reinclusão, ou seja, aqueles que perderam o benefício por algum motivo e agora tentam voltar. Nos últimos 7 meses de 2019, uma planilha do Governo Federal, via Portal da Transparência, indica que entre junho e dezembro mostra que ninguém que pleiteou retorno ao Bolsa Família teve o benefício reconcedido.

IRREGULARIDADES
O governo federal cancelou 1,3 milhão de benefícios do Bolsa Família, apontados como irregulares. Segundo o Ministério da Cidadania, responsável pela gestão desses recursos, a economia estimada com o fim desses pagamentos é de R$ 1,4 bilhão, considerando o valor médio mensal pago aos beneficiários. De acordo com a pasta, os cancelamentos ocorreram após processos de revisão e averiguação cadastral.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-tem-media-de-46-mil-familias-inscritas-no-bolsa-familia/
Desenvolvido por CIJUN