Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí tem seus ‘destruidores’, como o famoso Chico, de Bauru

COLABORAÇÃO DE MARIANA CHECONI | 25/07/2019 | 05:01

Imagine chegar em casa cansado após um longo dia de trabalho e se deparar com o quarto destruído. Colchão rasgado, controle da televisão mordido, reboco da parede comido. Essa foi a cena que circulou nas redes sociais na última semana e fez com que o vira-lata Chico ficasse famoso. Ao chegar em casa, a dona se deparou com o cãozinho em cima do colchão abanando o rabo e com as orelhas para trás, como se dissesse “não briga comigo”. Mesmo tentando usar sua fofura para conquistar a dona, não funcionou. Chico levou a maior bronca.

O sucesso que o vídeo fez e a reação das pessoas, que compartilharam diversas vezes a arte do cachorro, despertou a curiosidade e fez com que descobríssemos que em Jundiaí, os “Chicos” também existem.

A nutricionista Kelli das Neves, 40 anos, sabe o que é ter um cachorro destruidor em casa. O labrador Zeus já comeu muitos itens da casa em seus seis anos de vida. “Quando tinha três meses, ele destruiu uma cama de casal inteira. Rasgou todo o colchão e acabou com a madeira. Íamos dar a cama, mas em questão de algumas horas ele acabou com ela”, lembra. Kelli conta que Zeus sempre destrói os brinquedos. “Nenhum dura muito tempo. Perdi as contas de quantas bolas grandes já demos. Ele tem muita energia. Adora pular, correr e brincar”, afirma.

Kelli conta que já tentou vários meios de controlar o temperamento de Zeus. “Ele já foi castrado, já tentamos um adestrador, sempre saímos para passear, ele brinca bastante o dia todo e mesmo assim nada funciona. Ele continua sendo muito agitado e destruindo o que vê pela frente. O comportamento foi melhorando conforme ele foi ficando mais velho. Acredito que seja uma característica da raça, por ser um labrador”, ressalta a nutricionista.

Comportamento
A raça e a idade do cão muitas vezes pode influenciar em sua personalidade, fazendo com que o animalzinho seja mais agitado, mas nem sempre a causa da destruição tem a ver com esses fatores. A veterinária Karina Santi explica alguns motivos que podem levar o cachorro a destruir as coisas. “Algumas raças realmente tem tendência a serem mais agitadas, como o border collie, o labrador e o beagle. Por conta disso, esses cachorros têm mais energia e acabam sendo mais atrapalhados e brincalhões que outros cães”, afirma. Entretanto, isso não é uma regra. “Atualmente, muitos animais estão apresentando esse comportamento de destruição e teimosia. Acredito que hoje em dia, isso acontece por causa de estresse e falta de paciência dos donos ao educar o cachorro”, afirma.

Karina entende muito bem sobre o assunto, pois além de veterinária, convive com uma cachorra que tem o temperamento bem parecido com o Chico. A border collie, Bessie, de apenas um ano, vive aprontando pela casa. “A Bessie não pode entrar em casa porque senão acabaria com tudo. Mesmo assim, ela pega qualquer pano que estiver na mão, puxa roupas do varal se não estiverem bem altas, pega qualquer coisa que cair no chão e mastiga até destruir. Roupas, toalhas, panos, garrafas. Qualquer coisa”, conta.

Outro fator importante é a nutrição do animal. A veterinária explica que o comportamento de comer reboco da parede, que alguns apresentam pode apontar uma deficiência nutricional. “Isso pode caracterizar falta de nutrientes, principalmente cálcio. Quando o animal não se alimenta corretamente, ele acaba mordendo as coisas de forma compensatória”, explica.

Além desses fatores, uma das coisas mais importantes na criação de um animal é a paciência. “Tem que ter muita calma para treinar um animal. Requer tempo para ele aprender o que é certo ou errado. Muitas pessoas acabam agredindo o cachorro achando que dessa forma eles aprendem, mas isso pode gerar uma reação contrária, fazendo eles ficarem agressivos e mais teimosos ainda. Ter um animal requer responsabilidade. Eles precisam de passeios diários, um bom espaço e muita atenção para que não fiquem tão estressados”, ensina a veterinária.

O labrador Zeus tem muita energia. Kelli conta que ele acaba com os brinquedose adora puxar roupas do varal

Bessie, a border collie de um ano, pega qualquer coisa que cai no chão e mastiga até destruir, incluindo roupas e toalhas


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-tem-seus-destruidores-como-o-famoso-chico-de-bauru/
Desenvolvido por CIJUN