Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí vai priorizar os serviços essenciais durante a greve

VINÍCIUS SCARTON - redacao@jj.com.br | 27/05/2018 | 04:00

Em virtude do estado de emergência decretado pelo prefeito Luiz Fernando Machado, os serviços essenciais prestados pela Prefeitura funcionarão da seguinte forma neste domingo, em Jundiaí. As UBSs estão fechadas, como ocorre aos finais de semana. Na segunda (28), o funcionamento será normal. Já os PAs, Hospital São Vicente e Universitário seguem funcionando normalmente. A coleta domiciliar e seletiva de lixo será normal na segunda. Hoje, a circulação de ônibus está suspensa em todo o município, assim como no dia 28.

No sábado, movimento no centro foi baixo e às 14h lojas já estavam fechadas

No sábado, movimento no centro foi baixo e às 14h lojas já estavam fechadas (Foto: Rui Carlos)

As aulas do Sistema Municipal de Ensino estão suspensas na segunda. A GM e demais forças de segurança (PM, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros) permanecem com atendimento normal. A prestação dos serviços do Departamento de Água e Esgoto (DAE) está normal em Jundiaí.
No Paço Municipal, apesar do decreto de ponto facultativo, na segunda (28) haverá gestores e servidores escalados para atividades urgentes.

NO SÁBADO
O dia parecia um verdadeiro feriado e, por volta das 14 horas, o centro de Jundiaí já estava totalmente vazio, com a maioria das lojas fechadas.
Em outro ponto do município, motoristas tentaram adquirir combustíveis em um posto da avenida Jundiaí, que abastecia somente veículos oficiais.
Ainda no sábado, o governador de São Paulo, Márcio França, anunciou que o eixo suspenso, utilizado por caminhões quando estão sem a carga total, não será cobrado em pedágios das rodovias estaduais. A medida passará a valer às 0h de terça-feira (29).
A iniciativa é uma tentativa de amenizar os reflexos da paralisação de caminhoneiros.
O governador declarou ter chegado a um acordo de cincos pontos com representantes de caminhoneiros grevistas, com objetivo de por fim à paralisação no estado.
Além disso, França já se comprometeu a acabar com a cobrança nos pedágios dos eixos suspensos, além de dar desconto de 10% nas refinarias que chegue aos postos, cancelar multas aplicadas aos grevistas, aplicar um regime diferenciado para o IPVA e incluir um representante da categoria na agência que regula os transportes no estado. Por fim, o governador falou que os dois lados perdem com a paralisação.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiai-vai-priorizar-os-servicos-essenciais-durante-a-greve/
Desenvolvido por CIJUN