Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaiense está de malas prontas para estudar na Rússia

| 14/10/2014 | 22:50

O jovem Gustavo Avila Quinta Reis, 23 anos, nascido em Jundiaí, é um dos 13 estudantes brasileiros prestes a realizar o sonho de estudar medicina na Universidade de Kursk, na Rússia. O grupo, junto com mais quatro alunos de relações internacionais, foi selecionado pela Aliança Russa, representante oficial das principais universidades russas no Brasil, e deve partir para Kursk neste domingo (19). A cidade fica próxima à capital Moscou.

Segundo Gustavo, a motivação veio do pai, o pneumologista Marcos Fernando Quinta Reis. “Sempre quis ser médico porque cresci vendo o exemplo do meu pai. Não consegui passar nos vestibulares e fui cursar ciência da computação, mas não era o que eu queria. Então, um dia, ele me propôs estudar fora”, contou.

De acordo com o estudante, Marcos vinha consultando uma plantonista da agência há um tempo e descobriu que o ensino na Universidade de Kursk é muito bom. “Além da vantagem de eu ter um diploma europeu.”  Um dos motivos que o levou a estudar na Rússia foi a relação custo-benefício, graças à política de incentivo a estudantes estrangeiros adotada pelo governo do país. “Vamos desembolsar por volta de 15 mil dólares por semestre, bem menos do que eu ia gastar no Brasil”, calculou.

Mais 500 dólares mensais serão pagos pela família para custear a moradia de Gustavo dentro da universidade. “Vou dividir o quarto com um aluno, provavelmente brasileiro, mas ainda não sei quem é. Espero ter sorte”, brincou. Outro ponto a favor foi a metodologia de ensino na universidade. Segundo Gustavo, são seis anos de curso, com aulas de segunda a sábado, das 8h às 20h, e provas orais que definem o progresso dos alunos no curso. “Fiquei apavorado quando fiz a entrevista na agência e me contaram tudo isso, mas ao mesmo tempo ansioso para a nova experiência.”

O jovem ainda está em dúvida sobre qual área da medicina quer seguir. “Gosto de pneumologia por causa do meu pai; de dermatologia porque já tive problemas de pele; e de cirurgia plástica pois poderei dar novos ares para as pessoas que não se acham bonitas.” O inglês de Gustavo está afiado. “Fiz vários anos de curso e me viro bem. Para aprender russo, vou precisar de um tempo”, riu.

Do outro lado – Segundo Gustavo, a pior parte vai ser deixar a família e amigos para trás, principalmente seu irmão mais novo, que é seu melhor amigo. Embora os 13 alunos tenham a possibilidade de aderir ao programa “Mais Médicos” no Brasil após a faculdade, o plano de Gustavo é continuar na Europa. “Meus pais pretendem ir para lá me visitar e eu também venho passar as férias aqui. Quando a saudade apertar, vou ter que vir.”


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiaiense-esta-de-malas-prontas-para-estudar-na-russia/

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido por CIJUN