Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaienses pagam etanol mais caro que os paulistanos

COLABORAÇÃO DE FELIPE CARDOSO | 20/02/2019 | 05:05

A variação do valor do combustível em postos de gasolina de Jundiaí está entre os assuntos mais comentados pelos moradores da cidade. Desta vez, os jundiaienses apontam a diferença de preços praticados na cidade, comparando valores encontrados nas bombas dos postos da grande São Paulo. Enquanto na capital a média no preço do etanol fica em torno dos R$ 2,20, em Jundiaí a média de preço é de R$ 2,69.

Carlos Alberto, gerente de um posto de gasolina na rua Bom Jesus de Pirapora, no bairro Vianelo, em Jundiaí, diz não ter nenhuma opção para mudar o valor e chegar perto dos postos de São Paulo. “Não temos o que fazer. É estranho esse valor na capital. Para nós, o preço de custo da distribuidora está mais caro do que o preço que estão vendendo nos postos de São Paulo”, destaca.

A alteração dos valores num espaço curto de tempo foi outro ponto destacado pelo gerente. “No dia 5 de fevereiro o preço de custo do etanol para mim estava R$ 2,12 reais. Hoje, já subiu para R$ 2,38 reais e amanhã vai passar dos R$ 2,45 reais, com certeza”

Em outro posto, desta vez na avenida Prefeito Luiz Latorre, o gerente Francisco Chaves tenta achar uma explicação. “Os postos da capital paulista se abastecem com o etanol de distribuidoras próximas a região deles. Diferente de nós, que pegamos o combustível de Paulínia”, disse. “Se pegássemos da região de São Paulo também, o custo para trazer até aqui seria mais alto do que pagamos de Paulínia, que é mais próxima a nós”, explica.

Francisco informa que o posto trabalha de acordo com o valor pago à distribuidora. “Nós não mexemos na nossa margem de lucro. Portanto, conforme o valor que pagamos à distribuidora, aumentamos ou diminuímos nas bombas para seguir sempre a mesma margem de lucro”, explica o gerente.  Para Flávio Campos, presidente do Recap (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Campinas) essa variação acontece pelo fato dos postos da capital pagarem mais barato às distribuidoras.

Para ele, na comparação de preços entre a gasolina e o etanol de uma cidade para outra, é comum ter diferenças. “Em Campinas, onde o abastecimento vem de Paulínia, a média está em torno de R$ 2,40, podendo sofrer alterações nos próximos dias. Em Jundiaí, que recebe o abastecimento do mesmo local, a média está nos R$ 2,69 atualmente devido distância para a distribuidora ser maior que a de Campinas”, analisa.

AUMENTO DA GASOLINAPOSTO DE COMBUSTIVEISABASTECIMENTO


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/jundiaienses-pagam-etanol-mais-caro-que-os-paulistanos/
Desenvolvido por CIJUN