Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Maioria aprova decisão da prefeitura no Jardim Brasil

Angelo Augusto | 18/10/2019 | 05:00

A terceira e última audiência pública a respeito do Plano Diretor Participativo de Jundiaí aconteceu na quarta-feira (16) no plenário da Câmara de Jundiaí, e mais uma vez a questão do Jardim Brasil roubou a cena. Dessa vez, o principal motivo de discussão foi que a prefeitura alterou o plano em relação ao bairro, determinando que ele continue sendo exclusivamente residencial, o que gerou críticas ao poder executivo e ao Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema).

Porém, os moradores da região contrários à abertura para estabelecimentos comerciais se movimentaram e mostraram para a gestão de planejamento urbano, através de um abaixo-assinado, que são maioria no bairro, e por isso o mais correto realmente é a permanência do Jardim Brasil como bairro exclusivamente residencial.

O gestor de planejamento urbano e meio ambiente, Sinésio Scarabello Filho, afirmou que a decisão foi fruto de todo um processo, e disse que as críticas ao conselho não têm fundamento. “Esse tipo de decisão, quando não há consenso entre as partes, deve ser tomada de acordo com a vontade da maioria e foi isso o que fizemos”, comentou.

Segundo o morador Lancaster Dutra, de 55 anos, a repercussão da mudança foi recebida de maneira muito positiva. “O bairro está em festa, em comemoração. Inclusive já estamos tendo diversas ideias para revitalizar o Jardim Brasil, como colocar equipamentos de ginástica e trazer feiras orgânicas. Também iremos trabalhar para ajudar os nossos vizinhos que se mudaram a vender ou alugar os seus imóveis. Muitas vezes as pessoas não compram as casas daqui com medo de que o comércio tome conta, porque temos segurança, estamos em uma localização privilegiada e todos gostam de morar aqui. O abaixo-assinado reuniu 215 assinaturas de munícipes, o que é extremamente relevante e mostra que essa é a vontade da maioria”, disse.

Já a munícipe Yasmin Taha relata que a abertura do Jardim Brasil não impacta só os moradores e seria algo importante para o desenvolvimento de todo o município. “Lamentamos a forma como a prefeitura conduziu as questões do Jardim Brasil no Plano Diretor. Nosso grupo, que é favorável à uma flexibilização para implantação de atividades de baixo impacto, foi surpreendido com uma mudança repentina. O executivo não apresentou os critérios e as razões para tal mudança, apenas que houve uma reunião interna e discussão com alguns moradores. Portanto, consideramos uma atitude desrespeitosa e autoritária, além de prejudicar a cidade, pois o bairro como está prejudica a mobilidade, segurança e o desenvolvimento de Jundiaí”, completou.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/maioria-aprova-decisao-da-prefeitura-no-jardim-brasil/
Desenvolvido por CIJUN