Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Marginal do Rio Jundiaí vai de mal a pior

COLABORAÇÃO DE FELIPE CARDOSO | 25/05/2019 | 05:02

Embora Jundiaí tenha assinado convênio com o DER para a recuperação da via na Marginal do Rio Jundiaí, no valor de R$ 1,750 milhão, em julho do ano passado, as obras não se iniciaram. Segundo a assessoria de imprensa do governo do Estado de São Paulo, a obra depende do fluxo financeiro estadual e não há prazo para seu início.

Enquanto isso, motoristas que trafegam pela via diariamente continuam reclamando e correndo riscos ao longo dos oito quilômetros da estrada que liga Jundiaí a Campo Limpo Paulista. De acordo com o caminhoneiro Adauto Goulart Alves, que passa todos os dias pela marginal, os acidentes são frequentes na região. “Graças a Deus nunca aconteceu comigo, mas já cansei de ver um carro batendo no outro ou até mesmo em postes”, afirma.

Os acidentes são reflexos da péssima condição apresentada pela estrada, segundo Adauto. “Os motoristas andam em alta velocidade pois as placas com o limite permitido estão todas cobertas e não dá para vê-las. Tem muito mato caindo pra dentro da rua, o que dificulta a passagem, visão e até assusta as pessoas que percebem quando estão perto demais”, explica.
Segundo o caminhoneiro, não dá nem para especificar um local que se destaque negativamente para pedir melhoria à Prefeitura. “É em toda parte. O trecho está péssimo dos dois lados”, destaca.

Na tarde de ontem a reportagem do Jornal de Jundiaí percorreu o local e viu que o trecho sofre com diversos problemas como buracos excessivos, placas cobertas pelo matagal, que também invade a pista em grande parte da estrada, além de cones espalhados sinalizando locais que os motoristas não devem se aproximar.

Além de todos esses problemas, o motorista também se incomoda com a largura da avenida. “É muito estreita, os veículos andam muito perto uns dos outros e com a situação precária da estrada acaba que muita gente anda desviando dos buracos, o que torna a circulação pela região ainda mais perigosa”, diz.

Atualmente, o único trecho que não apresenta maiores problemas é o de Várzea Paulista. Foram recapeados no fim de 2018 os dois quilômetros e meio de cada lado da marginal. Porém, mesmo com a assinatura do convênio com o DER para a melhoria da via há dez meses atrás, nenhuma providência em prol da estrada foi tomada e os seis quilômetros restantes permanecem precários e perigosos. “Há anos que passo por aqui todos os dias e ao invés de melhorar eu só vejo a avenida piorando cada vez mais, como se tivesse sido abandonada”, avalia o caminhoneiro jundiaiense.

Tanto a Prefeitura de Jundiaí quanto a de Campo Limpo Paulista informaram que ainda aguardam por recursos dos governos federal e estadual iniciar as obras de melhorias nos trechos, mas ainda não existe uma previsão para que isso ocorra.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/marginal-do-rio-jundiai-vai-de-mal-a-pior/
Desenvolvido por CIJUN