Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Maridos de aluguel recuperam serviços em meio à pandemia

Nádia Antunes | 03/07/2020 | 09:46

Apesar de parecer simples, pequenos reparos ou ajustes dentro de casa exigem experiência e cuidado para que a manutenção não resulte em uma dor de cabeça ainda maior. Mesmo durante o isolamento social, as demandas começam a aparecer, mas a quem prefira terceirizar os serviços e quem ganha são os profissionais que fizeram da pandemia uma maneira de ganhar dinheiro e esperam recuperar o prejuízo ocasionada no início do isolamento.

Acostumado a fazer manutenções domésticas, Ademir Bueno, de 54 anos, comenta que a demanda diminui por conta da pandemia, mas os serviços estão sendo retomados aos poucos. “As pessoas me procuram porque muitas não sabem realizar certos reparos, então eu vendo meu conhecimento e não meu trabalho, mas com a pandemia percebi que a procura diminuiu, parece que as pessoas têm medo de solicitar o reparo por achar que eu frequento muitas casas e posso levar o vírus até elas, o que não procede, pois tomo todos os cuidados recomendados”, diz Bueno, especialista em reparos elétricos, consertos de vazamentos e troca de fechaduras.

Mesmo com a baixa procura, os reparos continuam. “Agora no inverno são mais comuns os consertos de chuveiros e resistências que queimam muito, mas também já fiz outros serviços como consertos em caixas acopladas, manutenções elétricas entre outros”, relata Bueno.

Para o prestador de serviços Robson dos Santos Cavalcante, de 39 anos, a procura dos serviços tem aumentado gradualmente. Ele conta que novas oportunidades têm surgido em sua área de trabalho. “Além das manutenções domésticas também presto serviço para empresas. No momento estou realizando uma manutenção grande em uma empresa porque aproveitei a oportunidade.”

Cavalcante comenta que a nova realidade permitiu com que as pessoas tivessem tempo para identificar melhor as suas necessidades. “Com a pandemia as pessoas estão tendo tempo de analisar o seu imóvel e verificar o que precisa ser melhorado ou restaurado. Antes com a correria do dia a dia, elas não tinham tempo para isso. Eu atendo vários idosos que não querem e não podem sair de casa, então eu me disponibilizo para ir até o meu cliente, verificar as suas necessidades e passar um orçamento que já inclua na manutenção o material necessário, assim a pessoa não precisa se preocupar em ter que ir atrás de nada”, completa.

MATÉRIA-PRIMA
A realidade adversa da pandemia também afetou os comerciantes que fornecem matéria-prima. Emanuel Giarolla, de 39 anos, é proprietário de uma loja de instalação de calhas, rufos, materiais hidráulicos e outros serviços relacionados. Ele conta que a demanda de serviço diminuiu, mas não parou totalmente. “Antes nós tínhamos cerca de 10 a 12 serviços agendados por semana, mas agora temos de 3 a 4. Notamos também que os serviços que aparecem são reparos de urgência, que precisam realmente serem feitos e não podem esperar”, diz Giarolla.

O proprietário acredita que aos poucos as coisas voltarão a normalidade. “Nós já estávamos em uma fase de expansão, anterior à pandemia, agora acho que é só questão de tempo de as pessoas se sentirem seguras em relação ao vírus e essa pandemia passar para que a demanda de serviço aumente”,diz Giarolla.

SERVIÇO

Para contatar os prestadores de serviço para realização de manutenções domésticas, ligue para: (11) 94228-3422 -Robson dos Santos ou (11) 97273-4670 – Ademir Bueno.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/maridos-de-aluguel-recuperam-servicos-em-meio-a-pandemia/
Desenvolvido por CIJUN