Jundiaí

Médico da FMJ segue internado em São Paulo


Doze dias após ser baleado na cabeça por um ex-médico e ex-paciente que se matou na sequência, o urologista e professor da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ), Anuar Ibrahim Mitre, de 65 anos, continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

De acordo com a assessoria de imprensa da instituição, o quadro do paciente é similar ao último boletim médico divulgado pelo hospital, na semana passada. No texto, a equipe responsável pelos cuidados com Anuar reforça que a situação é estável e apresenta boa evolução clínica e neurológica, com o paciente sedado sob efeitos de medicamentos.

Procurada, a assessoria de imprensa da FMJ, instituição onde Anuar leciona, não respondeu à solicitação do Jornal de Jundiaí Regional sobre o estado de saúde do médico. Também não foi divulgado se há algum acompanhamento por parte de profissionais de Jundiaí.

Caso - Na tarde de 15 de setembro, Anuar foi baleado na cabeça enquanto estava em seu consultório, em São Paulo. O autor do disparo foi o ex-médico Eduardo Edmans Forti, de 52 anos, que se suicidou na sequência. Conforme apurado, a suspeita que motivou a ação seria uma cirurgia urológica realizada por Anuar no paciente, que não respondeu satisfatoriamente ao procedimento. Nesta semana, o Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) concluiu que não houve erro na cirurgia feita pelo urologista.

Mais informações na edição impressa do Jornal de Jundiaí deste sábado (27) ou faça uma assinatura digital.


Notícias relevantes: