Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Medidas anunciadas pela Caixa reanimam setor imobiliário

KÁTIA APPOLINÁRIO | 04/07/2020 | 05:00

A Caixa Econômica Federal anunciou na última quinta-feira (2) uma série de medidas para movimentar o setor imobiliário, entre elas, estão o financiamento de até 5% das custas cartorárias e despesas de Impostos sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) para patrimônios avaliados em até R$ 1,5 milhão.

O ITBI é um tributo municipal cobrado do comprador em toda transação de compra e venda de imóvel. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, o ITBI corresponde a 3% do valor venal do imóvel.

Além disso, o contrato habitacional poderá ser feito via registro eletrônico, o que permitirá que os negócios sejam fechados em menos tempo. Até então, o procedimento levava em média 45 dias para aprovação e agora será cinco dias. Para o diretor da Associação de Empresas e Profissionais do Setor Imobiliário de Jundiaí e Região (Proempi), Ricardo Benassi, as mudanças serão benéficas e tornarão o sonho da casa própria mais acessível à população. “Com as medidas, será possível fomentar o mercado imobiliário e flexibilizar as exigências, uma vez que um dos maiores entraves para viabilização de compra e venda é a burocracia. Diminuí-la vai ajudar, mas ainda temos muitos desafios neste sentido”, declara lembrando que todos os estímulos ao setor são bem-vindos.

A redução do juros também será imprescindível para o crescimento do setor imobiliário. “Com juros mais baixos, o imóvel se torna um excelente investimento, tanto para quem deseja realizar o sonho do seu primeiro imóvel próprio ou investir na aquisição de unidades de empreendimentos em construção”,diz Benassi.

Profissionais
Para os corretores de imóveis, o anúncio da Caixa pode facilitar as vendas, desde que o preço sejam acessíveis aos compradores. É o que espera Aldivino Rodrigues, de 70 anos. “O preço é a principal questão para nós. Quando o imóvel está sob altas taxas de juros, o mercado se torna impraticável”, declara, valendo-se de que as vendas estão mais fracas do que o esperado devido à crise desencadeada pela pandemia.

Há mais de três décadas atuando no mercado imobiliário, Luzia de Fátima Silva Cypriano, de 60 anos, está com boas expectativas em relação às medidas anunciadas. “Essa modificação tornará os investimentos imobiliários mais acessíveis à população, o que é muito importante, principalmente diante dessa recessão que o nosso ramo tem enfrentado, diz.

Além das medidas facilitadoras voltadas às pessoas físicas, também foram anunciadas três medidas visando beneficiar as construtoras. “São medidas objetivas para atender as demandas do segmento imobiliário. Analisamos e vimos que temos capacidade para atender matematicamente como sempre fazemos nesta gestão”, declara o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Agora será possível utilizar recursos de recebíveis no pagamento dos encargos dos empreendimentos com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Haverá ainda a redução de 30% para 15% da comercialização mínima em novos empreendimentos e a flexibilização da exigência de 15% de obras feitas em novos empreendimentos.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/medidas-anunciadas-pela-caixa-reanimam-setor-imobiliario/
Desenvolvido por CIJUN