Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Metade das mortes no trânsito em Jundiaí é de pedestres

THIAGO AVALLONE | 20/09/2019 | 05:00

Se em julho Jundiaí registrou apenas uma morte no trânsito, em agosto esse número subiu para seis. O que chama atenção, porém, é que metade dos mortos foram pedestres. Os outros foram dois motociclistas e apenas um motorista.

De acordo com Prefeitura de Jundiaí, a semana do trânsito trata sobre o assunto como um todo, alertando tanto os condutores quanto os pedestres, mas tomando conhecimento da atualização dos números do Infosiga, o gestor de Mobilidade e Transporte de Jundiaí, Silvestre Ribeiro, promete que as próximas campanhas vão priorizar os motociclistas e os pedestres.

Nos últimos anos, o número de mortes no trânsito tem diminuído. Os dados do Infosiga mostram que, em 2017, foram registradas 96 vítimas fatais. Já em 2018, Jundiaí teve um total de 66 mortes no trânsito, sendo que 35 (53%) ocorreram em acidentes que envolviam motocicletas.

CCR Autoban
De acordo com a CCR AutoBAn, a prevenção para acidentes com pedestres e motociclistas passa pela necessidade de comportamento seguro.

De janeiro a agosto de 2019, por exemplo, das nove vítimas fatais registradas no trecho de Jundiaí do Sistema Anhanguera-Bandeirantes, quase metade delas estava em acidentes com envolvimento de motocicletas, embora o tráfego de motos represente apenas 2,5% do total de veículos que circulam pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes.

Para tentar alertar e conscientizar os condutores e pedestres ao longo do ano, a CCR AutoBAn, a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) e Polícia Militar Rodoviária (PMRv) realizam diversas campanhas de orientação, com o objetivo de chamar a atenção dos usuários do Sistema Anhanguera-Bandeirantes para a importância da condução segura.

De janeiro a agosto, foram distribuídos aproximadamente 260 mil folhetos com orientações sobre condução segura de motocicletas, travessia segura, uso de cadeirinha, manutenção preventiva de veículos, entre outros.

Nas campanhas, a concessionária reforça que o motociclista deve manter uma distância segura dos veículos, tanto daqueles que estão à frente quanto daqueles que estão ao lado da motocicleta.

Sobre a preocupação com os pedestres, a concessionária relatou que desde que assumiu a gestão do Sistema Anhanguera-Bandeirantes, há 21 anos, já construiu 28 passarelas para travessia de pedestres e recuperou outras 25.


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/metade-das-mortes-no-transito-em-jundiai-e-de-pedestres/
Desenvolvido por CIJUN