Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Ministério dá 30 dias para órgãos discutirem

| 09/05/2014 | 02:15
O Ministério Público do Trabalho (MPT) de Campinas deu um prazo de 30 dias para que a Prefeitura de Jundiaí, as empresas de transporte coletivo e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Jundiaí e Região discutam a implantação, na frota da cidade, de um novo sistema de cobrança eletrônica que impeça motoristas de acumularem a função de cobradores, prática conhecida como “dupla função”. 

“O MPT não abre mão do encerramento da dupla função, especialmente após o comprovado prejuízo trazido pela prática. Esperamos que o município e as empresas se enquadrem, seja pela implantação de sistema eletrônico ou pela contratação de pessoal para fazer a cobrança, ou o MPT poderá levar a questões para as vias judiciais”, declara a procuradora Alvamari Cassillo Tebet.

De acordo com o secretário de Transportes de Jundiaí, Wilson Folgozi de Brito, em nota, a prefeitura cumprirá as orientações sugeridas e estas serão discutidas na próxima audiência, em 9 de junho. A possível solução a ser apresentada é a implantação do Bilhete Único, sistema no qual o usuário poderá se locomover com mais facilidade de um ponto a outro. Esse modelo diminuiria a circulação de dinheiro nos ônibus e evitaria assim que o motorista fizesse a cobrança.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/ministerio-da-30-dias-para-orgaos-discutirem/
Desenvolvido por CIJUN