Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Missa de Cinzas abre período da Quaresma em Jundiaí

ISABELA CRISTÓFARO | 07/03/2019 | 05:00

Jejum, esmola e oração. Esses três pontos marcam o tempo da Quaresma, que tem início na Quarta-Feira de Cinzas (6) e termina na Quinta-feira Santa, dia 14 de abril. Em Jundiaí, o período quaresmal teve início com a missa de Cinzas na Catedral Nossa Senhora do Desterro, na noite de ontem.
Bispo de Jundiaí, Dom Vicente Costa explica que a Quaresma é um tempo de preparação para a festa da Páscoa e por isso pede esses três elementos aos fiéis: a oração, uma forma de estar mais perto de Jesus; a esmola, sinônimo de caridade com o irmão; e o jejum, o exercício do autocontrole.
É muito comum que os católicos, durante quarenta dias, se abstenham de um alimento que consumam frequentemente, como é o caso da empresária Eliane Silva, 35 anos. Presente na missa de ontem, ela dedica esse período ao jejum. “Esse tempo faz com que eu me lembre do sofrimento de Jesus Cristo, por isso costumo fazer todos os anos”, afirma.
Segundo Dom Vicente, há outras formas de jejuar. “Dar um aperto de mão e um bom dia pode ser jejum. São atitudes que aproximam o ser humano do irmão e de Jesus Cristo”, ressalta.
Eliane também fala sobre as outras práticas durante a quaresma. “Dedico-me à oração e reflito sobre o meu dia-a-dia. Às vezes com problemas simples a gente acha que o mundo vai acabar, fazendo com que muitas vezes nos esqueçamos de Cristo que morreu e sofreu por todos nós, para nos dar a Salvação, a Vida Eterna”, relata.
O bispo também reforça a importância da Quaresma, período que antecede e prepara o cristão para a celebração da Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. “É a maior festa do cristianismo”, diz.

Campanha da Fraternidade
Além dos exercícios quaresmais propostos, a Igreja trabalha temas sociais por meio da Campanha da Fraternidade, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) com o objetivo de vivenciar e assumir a dimensão social. Em 2019, a Campanha trabalha o tema “Fraternidade e Políticas Públicas”, com o lema “Serás libertado pelo direito da justiça (Is 1,27).
Dom Vicente Costa diz que há a necessidade do cristão exercer a sua cidadania, por meio da participação em Conselhos Municipais e Associações de bairro. “O Cristão deve ser Sal da Terra e atitudes como essa o fazem conviver em sociedade de uma forma mais digna”, afirma sobre o exercício de tais práticas não somente no tempo da Quaresma, mas em todos os dias do ano.

T_20190306_190558


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/missa-de-cinzas-abre-periodo-da-quaresma-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN