Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Morador de Itupeva é primeira vítima fatal de febre maculosa na Região

BÁRBARA NÓBREGA MANGIERI | 24/08/2018 | 05:00

Um homem de 37 anos, morador de Itupeva, foi o primeiro a morrer por febre maculosa na Região do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ). A confirmação foi dada pela Unidade de Vigilância de Zoonoses de Jundiaí nesta quarta-feira (22) como um caso de “óbito importado”. Ele estava internado no Hospital São Vicente de Paulo, mas os profissionais descartam a possibilidade de ele ter contraído a doença em território jundiaiense.

Segundo as informações da Zoonoses, o homem não circulou em locais próximos a áreas de ocorrências de carrapatos estrela em Jundiaí durante o mês de julho, quando ele provavelmente contraiu a doença. No hospital, foi apresentado um comprovante de endereço de Itupeva. A prefeitura de lá, por sua vez, considera a possibilidade de ser um endereço antigo. “A Vigilância Epidemiológica já esteve neste local por várias vezes e não há ninguém no imóvel ou qualquer informação dos vizinhos sobre os moradores dali”, informa a Secretaria de Saúde itupevense.

A pasta ainda informou que a Zoonoses local realizou um “pente-fino” em toda a região próxima ao endereço mencionado e não encontrou qualquer indício do carrapato estrela na localidade. Os únicos dois casos notificados como febre maculosa em Itupeva foram descartados assim que exames laboratoriais foram realizados. A equipe de Zoonoses ainda esclareceu que o trabalho de identificação do parasita é feito regularmente em toda a cidade, no sentido de garantir a integridade física dos munícipes e de prevenção contra a doença. As prefeituras não passaram mais informações sobre a família da vítima.

Em Jundiaí, um único caso foi confirmado como febre maculosa no final de julho. Trata-se de uma criança que já recebeu alta hospitalar. A cidade registra 18 notificações da doença: 9 negativas, 4 descartados e 3 aguardando análise. A Prefeitura de Louveira informa que a cidade tem 9 notificações de febre maculosa, das quais uma foi confirmada. O paciente, porém, já recebeu tratamento e teve alta hospitalar. As demais cidades do AUJ não registraram nenhum caso da doença.

Diagnóstico
Não há vacina contra a doença, que tem sintomas a febre, dores de cabeça, dores musculares, nas articulações, no abdômen ou nos músculos. Também pode-se apresentar calafrios ou perda de apetite, náusea, vômito, erupções ou manchas vermelhas.
O período de inverno é propício para a proliferação da doença, e por isso a preocupação é grande pelo risco de contaminação nos seres humanos através do contato com o carrapato-estrela.

 

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/morador-de-itupeva-e-primeira-vitima-fatal-de-febre-maculosa-na-regiao/
Desenvolvido por CIJUN