Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Moradores do Jardim Novo Horizonte se assustam com casos de dengue

COLABORAÇÃO DE MARIANA CHECONI | 09/03/2019 | 05:05

Moradores do Jardim Novo Horizonte estão preocupados com o aumento dos casos de dengue confirmados no bairro. Segundo a Vigilância Epidemiológica (VE), órgão ligado à Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), em apenas uma semana o número de casos passou de 4 para 44, no bairro. Jundiaí já registrou até o momento, 328 notificações de dengue e 94 confirmados.

Apesar de não conhecer ninguém próximo que tenha sido contaminado, a moradora Vanusa da Conceição Silva está preocupada com a doença. “Eu acompanho as notícias pelo jornal e sempre tive medo de ter dengue. Não tenho plantas em casa e todas as garrafas que ficam no quintal estão viradas para baixo. Temos que ter cuidado”, relata.

Moradores também demonstram preocupação com o Eco Ponto do bairro, apesar de todo o lixo reciclável mandado para lá ser conferido por funcionários para que não apareçam criadouros do mosquito. Outros moradores também auxiliam nesse trabalho, como é o caso de Cássia Simone Martins que coleta latinhas, garrafas pet e outros materiais recicláveis nas ruas. Ela sente medo de, por um descuido, ser infectada. “Eu sempre tento retirar toda a água dos itens que eu coleto. Já achei larvas do mosquito nas latas e nas garrafas. Com esses casos confirmados, me preocupo mais ainda”, afirma. Os trabalhadores do Eco Ponto afirmam que se não fossem pelas pessoas que saem pelo bairro coletando o lixo das ruas, a região teria ainda mais casos de dengue.

DENÚNCIAS
O lugar mais preocupante do Jardim Novo Horizonte é a rua 8, segundo os moradores. Ela ainda não é asfaltada e segundo o cabeleireiro Denilson Thiago, que trabalha e mora na rua, quando chove aparecem muitos mosquitos. “A água da chuva fica toda empoçada nos buracos pois a rua é inteira de terra. Além disso, tem um matagal enorme que também ajuda os mosquitos a se proliferarem. Eu moro aqui há mais de 20 anos e a prefeitura ainda não tomou nenhuma providência em relação a isso”, afirma.

Segundo Denilson, os próprios moradores não contribuem para o local ficar limpo. “A prefeitura realizou uma limpeza aqui há alguns meses e logo em seguida as pessoas voltaram a largar o lixo em qualquer lugar”, relata. Ele conta que o lixeiro passa de segunda, quarta e sexta e que mesmo sabendo os dias certos, a rua fica cheia de sacos de lixo a semana inteira. “Eu coloco meu lixo para fora, se o lixeiro eventualmente não passar, recolho os sacos e deixo dentro da minha casa. A maioria das pessoas não faz isso. São coisas simples que evitam que a rua fique suja e se caso chova, não acumula água nos sacos”, diz.

ZOONOSES
De acordo com a biomédica da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ), Ana Lúcia de Castro Silva, o bairro está sendo constantemente vistoriado. “A região do Novo Horizonte vem sendo trabalhada há várias semanas, com atuações de busca ativa de sintomáticos, orientação da população sobre a necessidade de eliminação de material que possa se transformar em criadouros e nebulização. No entanto, nessa ação identificamos que apesar de toda a orientação, ainda existem criadouros nos quintais dos imóveis. É preciso que a população se conscientize e faça a sua parte para o combate ao mosquito transmissor”, afirma.

Em caso do surgimento dos sintomas febre, dores pelo corpo, dor de cabeça e dores nas articulações é necessário buscar atendimento médico. No Novo Horizonte estão à disposição da população a Clínica da Família e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h) Vetor Oeste.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/moradores-do-jardim-novo-horizonte-se-assustam-com-casos-de-dengue/
Desenvolvido por CIJUN