Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Motoristas perdem tempo e paciência no trânsito de Jundiaí

| 08/06/2014 | 00:05

Alguns pontos do trânsito de Jundiaí têm problemas com congestionamento há anos e o motorista continua a sofrer, todos os dias, com veículos em baixa velocidade ou até parados. Para vários desses motoristas, é quase impossível não passar por alguns desses trechos, que levam a diferentes estradas e cidades, além de diferentes pontos do município.

Em diferentes horários de segunda a sexta-feira desta semana, o empresário Artur Henrique Fernandes Silva fez, com exclusividade para o Jornal de Jundiaí Regional, imagens aéreas da cidade com o uso de um drone (veículo aéreo não tripulado) para registrar o congestionamento em seis locais, como o trevo da avenida Jundiaí (ao lado da Anhanguera), a avenida Antônio Frederico Ozanam (ao lado do pontilhão que leva à Várzea e Campo Limpo Paulista e no encontro com a avenida 9 de Julho) e a rodovia Vereador Geraldo Dias, entre outros.

“É incrível como tudo muda em questão de minutos: o trânsito parece tranquilo e, de repente, tudo fica parado”, comenta Artur, que teve dificuldades para se locomover por esses locais. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Jundiaí possuía 272.065 mil veículos em 2012. Em 2005 eram aproximadamente 157 mil – um aumento que ultrapassou 70% em sete anos.

Andar e parar – Motoristas que passam por diferentes pontos de complicação diariamente já entenderam que é preciso paciência. Um deles é o empresário Ernesto de Oliveira, que gasta uma hora ou até mais, por dia, por causa do trânsito. Para ele, que enfrenta o viaduto Sperandio Pelliciari (da Duratex), a avenida Ozanam  e trevo da avenida Jundiaí diariamente, o problema ocorreu por falta de investimento público na cidade nos últimos anos.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/motoristas-perdem-tempo-e-paciencia-no-transito-de-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN