Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Mulher libertada de cárcere e agressões recebe ameaças da sogra em Jundiaí

Fábio Estevam | 14/07/2020 | 15:51

Depois de 9 anos sendo agredida e mantida frequentemente em cárcere privado pelo marido, suspeito de ser gerente do tráfico de drogas na Vila Nambi, uma mulher de 22 anos foi salva por policiais da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) nesta segunda-feira (13), no mesmo bairro. O marido, preso em flagrante por cárcere e tráfico – já que foram encontrados com ele mais de mil porções de entorpecentes -, teve a prisão preventiva decretada antes da audiência de custódia, na manhã desta terça-feira (14), e com isso ele vai permanecer preso durante sequência das investigações e julgamento.

A vítima, que era trancafiada junto com a filha do casal, de 2 anos, não aceitou oferta da DDM para que fosse morar em um abrigo de proteção. E nesta manhã acabou recebendo mensagens de ameaça da sogra, contra quem fez Boletim de Ocorrência. Entre as mensagens estão: “quando ele sair da cadeia, vai terminar o serviço que começou” e “quando eu te encontrar, quero esfregar sua cara no asfalto”.

A vítima solicitou medida protetiva contra a sogra, que já foi encaminhada pela delegacia à Justiça. Pela hostilidade da família do agressor, policiais precisaram escoltar a vítima até sua casa para que pudesse recolher seus pertences pessoais. Ele ficará na casa de parentes.

O caso

Na tarde desta segunda-feira a DDM recebeu denúncia anônima de que uma mulher era mantida trancada pelo marido. Com apoio da Guarda Municipal, os investigadores Andréa, Rafael e Lilian foram para o local e encontraram a vítima com a filha, trancafiada e sem possibilidade de comunicação externa. “Ela nos contou que estão juntos há 9 anos e que sempre sofreu agressões, sempre apanhava muito”, disse a investigadora Lilian Picchi, que completou. “Ela inclusive chegou a ficar hospitalizada por algumas vezes, por conta das agressões que sofria. Mas mentia para os médicos sobre os ferimentos, com medo do marido”.

Os policiais precisaram arrombar a porta para libertá-la. Na residência foi encontrada uma porção de maconha e a chave de um veículo que estava estacionado próximo à residência. Em averiguação no carro, foi localizado o RG do agressor e 1048 cápsulas com crack, além de uma pequena quantidade de lança-perfume. “Quando estávamos indo embora uma nova denúncia apontava um possível local onde o criminoso estaria escondido. Voltamos ao local e vimos um homem saindo correndo de dentro de um veículo. Ele pulou de um barranco e saiu correndo. Avistamos uma casa suspeita e entramos nela, onde o localizamos escondido dentro de um sótão e junto dele havia mais uma pequena porção de maconha e uma outra cópia da chave do veículo”.

Ele foi preso e conduzido à DDM, sendo encaminhado primeiramente ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista. Com a preventiva, foi levado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Jundiaí.

Os GMs de Operações com Cães que estiveram no apoio são: Júlio César, Calixto e Tatiana Reis, com o k9 Jacob e Gildomar, Monique e Júlio, com o km Gold. Trabalharam ainda, na DDM, as escrivãs Fernanda e Ingrid, além da chefe Flávia.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/mulher-libertada-de-carcere-e-agressoes-recebe-ameacas-da-sogra-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN