Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Multas por descarte irregular diminuem 72% em Jundiaí

VINICIUS SCARTON | 15/01/2019 | 05:04

O descarte irregular de lixo e entulho ainda é um problema grave em muitas cidades brasileiras. Apesar de ser uma rotina em Jundiaí, a prática registrou queda de 72% em relação ao número de multas aplicadas no municípios. De acordo com o diretor de Limpeza Pública, Márcio Alberto Moraes, em 2017 foram aplicadas 37 autuações e, em 2018, apenas 10. Restos de materiais para construção e volumosos (móveis e eletrodomésticos) são os itens mais encontrados.

Segundo Márcio, o descarte irregular pode render multa de R$ 500,00 a R$ 9 mil a quem for flagrado. “Além disso, a prática é considerada crime, tendo como base a lei municipal 2.140, que rege toda a questão do descarte”, ressalta. Embora os registros apontem para uma diminuição de multas, o diretor informa que o descarte irregular ainda é um problema de rotina na cidade. “Temos buscado coibir tal prática, por meio de monitoramento, através de fiscais que visitam pontos viciados e conhecidos, onde as pessoas realizam o descarte irregular”, detalha.

Márcio considera o ato como um desrespeito ao próximo. “Estudos apontam que a pessoa percorre, em média, de 4 a 5 quilômetros para fazer esse descarte. Além do que, jamais é feito próximo de sua residência, pois o cidadão sabe dos riscos à saúde e que a prática aumenta a presença de insetos e roedores para a localidade”, explica.

Prejuízos
O município gasta em torno de R$ 30 mil mensais para manter uma equipe responsável pela recolha deste tipo de material. “O maior problema é relacionado à saúde pública, gerando doenças como a dengue, além da proliferação de insetos e roedores, bem como, sendo um dos motivos das enchentes que afetam a cidade”, acrescenta Márcio, ao falar sobre os prejuízos desta prática.

Para minimizar o problema, além das multas aplicadas e fiscalização, a cidade tem desenvolvido campanhas educativas. “Por meio das iniciativas reforçamos sempre que o descarte irregular é crime”, enfatiza. O diretor ainda lembra que alguns bairros de Jundiaí são monitorados com maior frequência. “Entre eles, o Ivoturucaia e o Jardim Novo Horizonte”,diz. Cerca de 35% do entulho encontrado na cidade foi retirado no Vetor Oeste, segundo Márcio.

Em Jundiaí, existem cinco ecopontos, locais de entrega voluntária de pequenos volumes de entulho, grandes objetos e resíduos recicláveis, em diversas regiões da cidade. São eles: No Jardim do Lago, na rua José Pedro de Oliveira, s/n. No bairro Morada das Vinhas, na rua Uva Niágara, 376. Já no Jardim Tarumã, na rua Rio de Janeiro, s/n. No Geresol, localizado na avenida Yamashita Yukio, 1268, no Distrito Industrial e no Jardim Novo Horizonte, na Estrada Municipal do Varjão, s/n. “Ainda em 2019, será instalado um novo Ecoponto em Jundiaí, localizado no Jardim São Camilo”, afirma Márcio.

Rui Carlos

Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/multas-por-descarte-irregular-diminuem-72-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN