Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Na contramão do frenesi de Natal, a opção pela tranquilidade

VINICIUS SCARTON | 16/12/2018 | 05:01

Na contramão de presentes e grandes festividades, muitas pessoas optam pelo sossego e pela tranquilidade no período do Natal, enquanto outros vivem a época em plena conexão com a fé. Fernanda Perlatti, de 41 anos, é terapeuta ayuvérdica e professora de ioga. Ela explica que nos dias 24 e 25 de dezembro gostaria de passar o período recolhida. “No entanto, a família vem ver as minhas filhas e não sou radical. Eles sabem o que penso e, apesar de avós e tios trocarem presentes e terem uma religião, nós concordamos em relação aos valores. Fazemos questão de manter o amor e amizade acima de qualquer presente. Neste ano, por exemplo, não teremos troca de presentes, mas estaremos em família”, diz.

A professora de ioga ressalta que não possui uma religião, mas reforça que ao mesmo tempo respeita todas as crenças. “Cresci sob forte influência familiar católica, mas desde criança sempre senti que essa não era minha busca e questionava muito as instituições religiosas e toda história contada e isso não tocava meu coração”, descreve. Fernanda conta que desde os 7 anos sempre foi fascinada pelos costumes e estilo de vida orientais, principalmente indianos, mas ainda não conseguia compreender isso perfeitamente. “Muita coisa aconteceu em minha vida e pude comprovar que a verdade que chama seu coração deve ser seguida e por este motivo escolhi esse caminho”, explica.

Em 2003, Fernanda recorda que deixou uma carreira em ascensão e um excelente salário em nome do que realmente acreditava, ou seja, a espiritualidade. “E descobri que ela não mora em instituições e convenções, mas dentro de mim e fui em busca do que acreditava de fato”, justifica.  Posteriormente, ela diz que começou a estudar profundamente o ioga e a ayurveda e, em 2012, passou uma curta temporada na Índia.

“Isso fez e faz total sentido em minha vida e esses valores de amor e verdade quero passar as minhas filhas. Deus está dentro de cada um de nós e nada que exista fora poderá trazer a paz que buscamos, a não ser encontrar isso em nós mesmos. Nem presentes, nem coisas materiais, nem bens e posses. Tudo isso é ilusão. Por isso vou na contramão desse consumo desenfreado na época de Natal que, na minha opinião, só ressalta ainda mais que os valores se encontram na matéria”, diz.

Fernanda afirma que viver na contramão do Natal não é fácil, principalmente por conta da filha de 5 anos, que tem experiências com outras crianças, que recebe e quer dar presentes. “Além disso, ainda sinto também uma forte agitação por parte de muitos adultos que acabam se deixando levar por essa onda material e, no cerne da questão, acabam se perdendo no sentido da data”, ressalta.

EM ORAÇÃO
Como em todos os anos, a Igreja Batista Aliança Eterna, localizada na Vila Didi, em Jundiaí realizará um culto de Natal, que acontecerá no dia 23 de dezembro, às 19 horas. Segundo o pastor Ademir Guido Jr., esse culto especial terá a ceia do Senhor, além de mensagens sobre o nascimento de Jesus, apresentações de dança, música e teatro. “Nesta ocasião, são esperados 600 membros, que estarão em oração e contemplando a Jesus”, afirma. Já para os dias 24 e 25, Ademir salienta que os membros são orientados a celebrar o período natalino em família e também em oração.

Rui Carlos

Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/na-contramao-do-frenesi-de-natal-a-opcao-pela-tranquilidade/
Desenvolvido por CIJUN