Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Nas férias, pets devem ser deixados com profissionais

Thiago Avallone | 20/12/2019 | 05:00

 

As férias chegaram e com elas a sonhada viagem em família, mas para quem tem animal de estimação a preocupação é sempre com quem os bichos ficarão durante o período de ausência. Pensando nisto, muitos profissionais têm inovado em atendimentos exclusivos para atrair a clientela, seja aquela que deseja que o animal fique na própria casa ou em espaços próprios.

A veterinária Anna Beatriz Rocha, de 26 anos, explica que existem diversas opções para aqueles que não podem levar os animais durante as viagens. “A pessoa pode deixar seu companheiro em um hotel especializado em animais domésticos, onde ele terá atividades de recreação, assistência veterinária e monitoramento diário. Também tem o pet sitter, quer dizer, uma babá para cuidar do animal enquanto o tutor não está presente. Esse serviço é oferecido nas modalidades domiciliar e residencial. Na forma domiciliar, o profissional vai até a casa onde o pet vive e na modalidade residencial o animal é levado para a casa do cuidador”, explicou Anna Bia.

A estudante de veterinária e pet sitter Juliana Lima, de 23 anos, trabalha em domicílio. O trabalho é assegurar que o pet esteja bem enquanto os donos estão fora de casa. “Minha rotina é ir de duas a três vezes no local, fazer a higienização do ambiente, alimentar o animal, me socializar, fazer ele gastar energia para que ele possa passar tranquilo o seu dia. Além disso, mantenho o seu tutor sempre atualizado”, explicou Juliana.

Devido ao seu amor pelos animais, o administrador de empresas Ricardo Florit decidiu trocar a sua área de formação pela medicina veterinária.

Atuando como dog walker (passeia com o cão) e pet sitter, ele explica que o mais seguro e eficiente espaço para sua mascote ficar durante as férias é sua própria casa, porém passar um período na casa de conhecidos também pode ser interessante, principalmente se o pet tem vínculos com a pessoa. “O trabalho do pet sitter acabou ficando um pouco banalizado, então independente se o animal estiver em casa ou com o cuidador é importante que conheça a pessoa, o local e se assegure de que seu pet estará num ambiente agradável para ele”, diz Ricardo.

Ele ressalta a importância do conhecimento do profissional que irá cuidar do seu bichinho e cita algumas plataformas para simplificar a busca pelo cuidador. “É importante saber o histórico daquela pessoa, saber onde ela acolherá o seu animal, conhecer o local e ter boas referências.”

A veterinária Anna Beatriz Rocha reforça ainda que qualquer que seja a sua decisão é sempre bom lembrar que seu pet não estará livre de doenças. “Seja pela saudade, pelo local estranho que por si só traz desconfiança aos animais ou pela alteração na rotina, o animal pode reter a urina por mais tempo.

Outros perdem o apetite por dias, comportamento que terá reflexo direto no peso e na pelagem de seu mascote. A indicação de um amigo é uma dica valiosa nessa hora”, orienta. (Thiago Avallone)

 


Leia mais sobre | |
Thiago Avallone
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/nas-ferias-pets-devem-ser-deixados-com-profissionais/
Desenvolvido por CIJUN