Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Neymar é intimado por crime virtual

COLABORAÇÃO DE FELIPE CARDOSO | 04/06/2019 | 05:02

A notícia da acusação de estupro do jogador Neymar, no último sábado (1º), pegou os brasileiros de surpresa e a cada dia que passa ganha novos capítulos. Ontem (3) pela manhã , a Delegacia de Repressão a Crimes de Informática esteve na Granja Comary (local onde a seleção está treinando) e entregou uma intimação ao jogador. Dessa vez, Neymar será investigado por supostos crimes virtuais ao ter exposto fotos íntimas da mulher que o acusa, mesmo que em algumas imagens partes do corpo dela aparecessem borradas. O fato reacende a discussão sobre crimes na internet.

O atacante é investigado por crime previsto no artigo 281-C do Código Penal: “Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio – inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática -, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”. O crime prevê pena de prisão de um a cinco anos.

Segundo o advogado de Jundiaí e professor de direito processual, Glauco Gumerato Ramos, o jogador também pode passar por processo civil. “Ele está sujeito a responder por danos morais e ter de pagar uma indenização caso a apuração judicial conclua que seja certo. A constituição da república garante a cada um dos cidadãos o direito de privacidade e intimidade e ao expor a conversa, Neymar violou esse direito. Não só dela, pois também expôs a intimidade da conversa particular dele mesmo”, afirma.

Para o advogado, o jogador errou ao usar a rede social como meio para prestar sua versão dos fatos. “Mesmo que divulgado para se proteger, o local correto para isso é em processo judicial e não em qualquer rede social, mesmo que ele seja uma pessoa popular”, explica.

A pena de um a cinco anos de prisão pode ter aumento de 2/3 caso o crime seja praticado por alguém que mantém ou tenha mantido relação íntima de afeto com a vítima e divulgou vídeos, fotos, conversas íntimas devido o fim do relacionamento, vingança ou humilhação.

Intimação
A presença dos policiais na Granja, ontem, durou cerca de 45 minutos e foram embora após o camisa 10 da seleção brasileira assinar a intimação.

O atacante foi intimado à prestar depoimento na próxima sexta-feira (7) no Rio de Janeiro, porém, a data deve ser remarcada pela Polícia Civil pois a seleção brasileira estará em Porto Alegre para o amistoso diante de Honduras, no domingo (9).

A polícia vai periciar o celular de Neymar, uma vez que o jogador exibiu em rede social fotos e nome da mulher que o acusa de estupro.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/neymar-e-intimado-por-crime-virtual/
Desenvolvido por CIJUN