Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Setor de delivery em Jundiaí registra aumento de pedidos

Édi Gomes | 19/03/2020 | 07:00

Com a possível progressão do coronavírus (covid-19) no Brasil, rotinas estão sendo alteradas, comportamentos reavaliados e o contato social ganha o afeto à distância. Porém, a dinâmica alimentar não pode perder a qualidade e com as restrições de acesso das pessoas dos grupos de risco, ou seja, pessoas maiores de 60 anos e doentes imunodeprimidos, o serviço delivery (entregas em casa) é uma das alternativas.

Márcio Zaratin e Luciane Santos, donos de um restaurante no Centro de Jundiaí, ainda estão com o fluxo de pedidos delivery sem alteração. “Não houve aumento de pedidos. Utilizamos a entrega por solicitação em aplicativo. O que percebemos é a falta de produtos nos fornecedores”, comentam.

Com a falta de produtos, eles adiantam que farão adaptações nos cardápios e também na dinâmica de serviço dentro do restaurante, a exemplo do bufê de salada, que a partir de agora é montada individualmente na cozinha. “Seguindo as novas orientações, as opções de salada deixam de ficar expostas. Em caso de novas restrições, como a de circulação de pessoas, poderemos trabalhar apenas com o fornecimento delivery, observando os cuidados para a segurança dos colaboradores e clientes”, disseram.

Outro setor em que cresceu o serviço de delivery é o de produtos para cães, gatos e pequenos animais. Com as restrições, a contratação do serviço de entrega também sofreu aumento. Ricardo Godoy Ribeiro e Graciane Daniela Matias Ribeiro já tinham experiência neste sistema. “Sempre trabalhamos com entrega, pois no começo a loja era virtual, então era 100% entrega delivery”, explicou Ribeiro que hoje administra duas unidades da loja.

O atendimento atual do serviço de entrega fica entre 70 e 80% na unidade do Centro e 10% no bairro. Na loja poucas pessoas estão indo presencialmente. “Na última semana, com as restrições, o movimento aumentou em cerca de 50% nos três primeiros dias. De ontem para hoje o aumento foi mais de 100%”, explicam. Eles reforçam que estes dados é referente ao delivery.

Mesmo com o aumento, explicam que não houve reajuste de produtos das distribuidoras. “Os reajustes são os normais. Aqueles que acontecem no fim do ano, já programados. Por conta desta situação, não houve reajuste e também não repassamos os clientes. No entanto, está começando a faltar produtos. As prateleiras começam a ficar vazias com falta de alguns itens. Há algumas fábricas que estão limitando quantidades de produtos”, diz Ricardo.


Leia mais sobre | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/nohyphensetor-de-delivery-em-jundiai-registra-aumento-de-pedidos/
Desenvolvido por CIJUN