Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Números justificam que o AUJ avance da fase vermelha

Angelo Augusto Santi | 15/07/2020 | 05:03

As medidas sanitárias e preventivas que Jundiaí adotou no combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19), assim como dados positivos no enfrentamento ao vírus, são o grande trunfo da prefeitura na tentativa de desmembrar o Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) do Departamento Regional de Saúde (DRS) 7, referente à região de Campinas.

Um ofício assinado pelo prefeito de Jundiaí e presidente do AUJ, Luiz Fernando Machado (PSDB), já foi enviado ao governo do estado de São Paulo para que o Aglomerado seja analisado de maneira independente. A região de Campinas retrocedeu à fase 1 – vermelha do Plano São Paulo no último dia 6.

Entre os critérios avaliados estão a capacidade de resposta do sistema de saúde, em que são considerados a quantidade de leitos hospitalares destinados à covid-19 e sua ocupação, assim como a evolução da pandemia, baseada na taxa de contaminação, internação e óbitos.

Dados apresentados pelo AUJ mostram que os números do Aglomerado justificam sua permanência na fase 2 – laranja do Plano São Paulo, em que uma primeira reabertura gradual do comércio é permitida. As informações mais recentes correspondem ao período de 20 de junho a 7 de julho. Nestes dias, a média da taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 no Aglomerado foi de 74,63%, o que se encaixa na fase 2 – laranja. Já em relação à evolução da pandemia, os números de novos casos e óbitos são ainda mais positivos, ficando dentro do previsto para a fase 3 – amarela.

Tratando-se dos leitos de UTI disponíveis exclusivamente para a covid-19 os números do AUJ são ainda mais expressivos. São 12,26 leitos para cada 100 mil habitantes, o que se enquadra na fase 4 – verde do plano, que permite a reabertura e volta quase completa das atividades comerciais e de lazer.

Ações como fiscalização integrada entre Guarda Municipal (GM) de Jundiaí, Vigilância Sanitária e Fiscais do Comércio, rondas periódicas das forças policiais para monitorar aglomerações, testagem em massa e a instalação das Unidades Sentinelas para atendimento exclusivo a pacientes com síndromes gripais e suspeitas do covid-19 estão entre as principais medidas adotadas.

Também já está em execução o aplicativo para denúncias de aglomeração e preços abusivos no comércio. O ofício enviado pelo AUJ reitera ainda que o DRS 7 abrange uma área de 42 municípios que passam por situação bastante diferente, com perfis socioeconômicos diferenciados.

A Secretaria de Saúde do governo de São Paulo informou que a solicitação feita pela Prefeitura de Jundiaí está sendo avaliada pelo Centro de Contingência de Coronavírus de São Paulo, assim como ocorre com toda e qualquer medida. “Fundamental lembrar que o compromisso prioritário do governo do Estado é salvar vidas. Nesse sentido, todas as iniciativas são respaldadas por critérios técnicos, análises e pareceres de especialistas”, diz a nota.

Ainda não há uma previsão para a decisão do estado.


Angelo Augusto Santi
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/numeros-justificam-que-o-auj-avance-da-fase-vermelha/
Desenvolvido por CIJUN