Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Os negócios promissores para as micro e pequenas empresas

NIZA SOUZA - csouza@jj.com.br | 26/03/2018 | 06:46

Empreendimentos que inovam na oferta de alimentos, promovem saúde e oferecem serviços ligados à construção e à beleza pessoal, inclusive vestuário, estão entre as atividades mais prósperas para este ano. É o que mostra um estudo elaborado pelo Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), divulgado na semana passada, com base no perfil de novas empresas abertas em anos anteriores e no comportamento da economia. O consultor de marketing, Danilo José de Andrade Cruz, diz que em Jundiaí esses setores também vêm se destacando. Na sua avaliação, essas atividades estão diretamente ligadas à nova organização do trabalho no País, pós-reforma trabalhista.

EMPREENDEDORISMO APOS A MATERNIDADE DAINA ANDRADE MAIA CLARA ANDRADE MAIA

Daiana: “Apesar da crise, o ramo alimentício vem crescendo a cada ano” (Foto: Rui Carlos)

Segundo ele, há mais profissionais liberais e autônomos no mercado e isso, afirma, acaba impulsionando a demanda por outros setores.
“Os recentes resultados de geração de emprego comprovam que economia dá sinais de recuperação. Com isso, aumenta também o poder de compra dos brasileiros, que voltam a consumir alimentação fora de casa, retomam o ritmo de cuidados pessoais e conseguem investir na saúde. Os novos negócios são reflexos diretos desse cenário”, analisa Cruz. “Um autônomo na correria do dia a dia acaba comendo fora ou comprado comida pronta. Um profissional que deixa de ser CLT perde o plano de saúde, então precisa buscar esses serviços avulsos”, exemplifica.
O consultor destaca ainda o setor da construção, que aparece no estudo. “Depois de três anos de retração, o segmento vem se recuperando. A gente percebe essa retomada principalmente nas pequenas reformas, abrindo mercado para serviços de manutenção, como elétrica, serralheria e pintura”.

De olho nessa demanda, a empreendedora Daiana Andrade Maia, de 32 anos, está no caminho certo. Há um ano, ela abriu seu negócio de fornecimento de alimentação saudável. “Comecei fazendo sucos detox em casa para vender. Daí as vendas aumentaram e hoje faço sopa, refogados e gelatina”, lembra ela, que era recepcionista e decidiu empreender depois da maternidade.
A opção pelo ramo da alimentação, conta ela, foi por afinidade com a atividade. “Sempre tive paixão por cozinhar, então esse trabalho é um prazer”, afirma Daiana, que contabiliza um crescimento de 100% nesse primeiro ano de atividade. “Apesar da crise, o ramo alimentício, principalmente na comida saudável, vem crescendo a cada ano. A gente acompanha essa tendência de mercado, criando produtos para atender à demanda”, ensina a microempresária, que já tem inclusive uma colaboradora.

APOSTA
A empresária Alessandra Marzano Marques também está empreendendo em um dos setores que é a aposta para este ano – o de vestuário. Além da venda de roupas e acessórios, seu diferencial, destaca, é o atendimento. Tanto que seu negócio não é uma loja, mas um ateliê. “Ofereço um atendimento personalizado, uma espécie de consultoria. Faço combinação de peças para as clientes”, explica. “Nessa área a gente tem que oferecer algo diferente”.
A empresa de Alessandra acaba de completar um ano. “Antes eu vendia roupas em casa. Mas o negócio cresceu tanto que tive de abrir um espaço”, diz, corroborando com as apostas de prosperidade para o setor neste ano. “Estou bastante otimista. A gente percebe que o cenário já está mudando”, finaliza.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/os-negocios-promissores-para-as-micro-e-pequenas-empresas/
Desenvolvido por CIJUN